Necessários 24.5 milhões de meticais para as vítimas da seca em Maputo

ECONOMIA

Embora, de modo geral, a previsão aponta para a probabilidade de abundância de chuvas em todo o país, durante a presente época chuvosa e ciclónica, persiste o risco moderado de seca na região sul do país e, em particular, a Província de Maputo, onde estima-se que poderão estar em situação de insegurança alimentar e nutricional 49 292 pessoas.

Deste universo, o Governo, através do INGC com os seus parceiros, tem neste momento garantida a capacidade de assistência a 20 mil pessoas vítimas da seca na Província de Maputo, entre Outubro deste ano e Março de 2021.

Para o efeito, são necessárias 330 toneladas mensais de alimentos diversos para assistir as vítimas da seca neste ponto do país, divididos em 292 920 quilos de cereais, 24 mil quilos de feijão, 10 mil litros de óleo e quatro mil quilos de sal.

Para garantir esses alimentos, só para a província de Maputo, o INGC necessita de perto de 24.5 milhões de meticais, parte dos quais já foram assegurados por via de parceiros de cooperação.

Para além de assistência alimentar, as vítimas da seca na Província de Maputo, e não só, tem estado a receber outro tipo de apoio, com destaque para o aprovisionamento de água potável para o consumo e para o beberamento do gado em algumas comunidades localizadas em zonas semi-áridas e de difícil acesso.

Semanalmente, o INGC distribui água nas comunidades das zonas mais isoladas dos distritos de Namaacha e Moamba, onde são beneficiadas mais de 900 famílias.

Para a época chuvosa 2020 e 2021, a população em risco é estimada em cerca de 1.684 000 pessoas e para a operacionalização do seu plano de continência, o INGC necessita de 7.2 mil milhões de meticais.