Previstas três portagens da circular na província de Maputo

SOCIEDADE

Das quatro portagens em construção na estrada circular de Maputo, três estão localizadas no território da província de Maputo, sendo duas no distrito de Marracuene e uma na Matola.

Trata-se das portagens, já em construção, em Kumbeza e Zintava, no distrito de Marracuene, e Matola Gare, na cidade da Matola, cuja entrada em funcionamento está prevista para o segundo semestre de 2021, segundo a garantia dada pela empresa Rede Viária de Moçambique (REVIMO). A outra portagem será instalada na zona da Casa Jovem, na Costa do Sol.

As portagens de Kumbeza e Matola Gare afectarão sobretudo os moradores do norte da Cidade da Matola e uma parte de Marracuene, enquanto que a portagem de Zintava vai afectar os moradores do distrito de Marracuene.

Ainda não foram estabelecidos os preços de pedágio das referidas portagens, mas Ângelo Lichanga, presidente do Conselho de Administração da empresa REVIMO, concessionária da Estrada Circular de Maputo, ponte Maputo/KaTembe e as respectivas estradas de ligação, bem como a Estrada Nacional número 6 (EN6), assegura que serão praticados pacotes acessíveis.

“Já iniciaram as obras na portagem de Kumbeza e Matola-Gare. A perspectiva é no dia 05 de Dezembro[ corrente] dar início às obras da Costa do Sol [cidade de Maputo] e Zintava [distrito de Marracuene]”, explicou o dirigente durante um Conselho de Coordenação do sector de Infra-estruturas na província de Maputo.

A infra-estruturas deverá começar entre Julho e Agosto de 2021, no entanto, reina um certo medo no seio dos automobilistas que teimam pagar preços exorbitantes como os actualmente praticados na portagem junto à ponte Maputo – Ka-Tembe, o que pensalisa sobremaneira os moradores da outra margem da baia de Maputo, que trabalham e estudam no centro da cidade de Maputo.

O projecto inclui a construção da portagem de Macaneta, no distrito de Marracuene, província de meridional de Maputo, que neste momento funciona em instalações improvisadas.  Enquanto isso, mais de 20 rotundas da Estrada Circular de Maputo serão requalificadas com o alargamento das faixas de rodagens e aumento das bandas sonoras.

O executivo ainda não fixou preço a ser pago nas portagens e equaciona a possibilidade que os automobilistas paguem as taxas em apenas uma portagem, independentemente de passar pelas restantes três.

A Estrada Circular de Maputo é um projecto de construção de seis estradas que iniciou no ano 2012, financiadas pelo Governo da República Popular de China, com objectivo de melhorar o fluxo do trânsito na capital moçambicana. 

Nó de Tchumene concluído até Junho de 2021

De acordo com o PCA da REVIMO, a paralisação das obras de construção do nó de Tchumene, que liga a Estrada Nacional número quatro e a Estrada Circular de Maputo, não deveu-se somente ao facto dos empreiteiros terem estado impedidos de voltarem ao país devido ao surto da Covid-19, quando cumpriam o período de férias na China.

Uma alegada dívida com o empreiteiro terá estado na origem da paralisação das actividades, contudo Ângelo Lichinga assegura que a situação ficou ultrapassada após uma conversação entre o empreiteiro e a concessionária, que para além da estrada circular, gere também a Ponte Maputo – Ka-Tembe.

“Em relação ao nó de Tchumene importa referir que os trabalhos estiveram interrompidos durante algum tempo na sequência de reclamação de pagamento por parte do empreiteiro que é a CR-BC. A REVIMO após ser concessionada o projecto tomou a iniciativa de negociar com o empreiteiro na perspectiva de executar as obras e que a liquidação da dívida seria feita posteriormente”, justificou.

Como fruto desta concertação, o empreiteiro retornou ao campo de obra para a conclusão daquela ponte no passado dia 10 de Agosto, estando prevista a conclusão a 28 de Junho de 2021. Neste momento, já foram executados mais de 60 porcento da obra.

Refira-se que a obra devia ter sido entregue em 2015, mas um impasse entre a Maputo Sul e a TRAC, que alegava direitos de exploração exclusiva da EN4, acabou ditando o atraso da obra.