Cristiano Ronaldo considerado o “Jogador do Século” no Dubai

DESPORTO

Pela 12.ª vez, a Associação de Empresários de Jogadores de Futebol (EFAA) e a Associação de Clubes Europeus (ECA) atribuíram os Globe Soccer Awards numa cerimónia que teve como palco o edifício Burj Khalifa, no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Este ano, a organização do evento distinguiu pela primeira vez aqueles que considera, até ao momento, os “melhores do século” e Cristiano Ronaldo venceu a concorrência de Lionel Messi, Mohamed Salah e Ronaldinho Gaúcho.

Após receber o prémio, o avançado da Juventus agradeceu a todos que contribuíram para a distinção que é “uma grande realização” para o jogador português. “Isto dá-me motivação para continuar com a minha vida, o meu futebol. É muito bom fazer parte deste evento, estar com estes enormes jogadores. Estar nomeado já era uma grande honra para mim”, concluiu Cristiano Ronaldo.

Tal como aconteceu há dez dias no “The Best”, prémio atribuído pela FIFA ao melhor jogador de 2019-20, Robert Lewandowski foi considerado o “Melhor do Ano”. Ronaldo tinha conquistado o troféu por seis vezes (2011, 2014, 2016, 2017, 2018 e 2019), mas o polaco desta vez levou a melhor e venceu o prémio relativo a 2020.

Nas restantes categorias, havia mais dois portugueses com possibilidades de receberem distinções e Jorge Mendes foi considerado o “Empresário do Século”. O agente de Cristiano Ronaldo levou a melhor sobre Mino Raiola, empresário de Zlatan Ibrahimovic e Paul Pogba, e Giovanni Branchini, que tem trabalhado com Pep Guardiola.

Já José Mourinho, concorria com Alex Ferguson, Pep Guardiola e Zinedine Zidane ao prémio de “Treinador do Século”, mas o vencedor foi Guardiola. O galardão de “Clube do Século” também foi para Espanha e foi entregue ao Real Madrid – Al Ahly, Barcelona e Bayern eram as outras hipóteses.

Nas restantes distinções, Hansi Flick, técnico do Bayern Munique, conquistou o prémio de “Treinador do Ano”, enquanto a equipa bávara treinada por Flick, que ganhou a Liga dos Campeões, foi considerada a “Equipa do Ano”. Público.pt