Província de Maputo espera desparasitar pouco mais de 624 mil crianças

SAÚDE

Crianças entre os cinco e 14 anos de idade, da Província de Maputo, serão administradas comprimidos contra a shistosomiase e parasitoses intestinais, como a bilharziose, nos próximos dias. 

A campanha de vacinação contra as referidas doenças parasitosas, na Província de Maputo, foi  lançada, semana finda, pelo director  Provincial  de  Saúde  de  Maputo,  Daniel  Arlindo Chemane, em  representação  do Governador  da  Província  de  Maputo. A cerimónia de lançamento teve lugar no Posto Administrativo de Changalane, Distrito da Namaacha.

Espera-se que a mesma possa alcançar pouco mais de 624 mil crianças dos oito distritos deste ponto do país, as quais será administrado Albendazol para prevenir as parasitoses intestinais e o praziquantel para prevenir a Shistosomiase. 

Para alcançar o objectivo, foram mobilizados técnicos  de  Saúde  e investidos  mais  de  dois  milhões  de  meticais ,  financiados  pela  ASCEND, uma  organização  não- governamental  Britânica  que  tem  apoiado  o  MISAU, na  prevenção  de  Doenças  Tropicais  Negligenciadas.

Na sua intervenção, Chemane  apontou  que  para  prevenir  esta  doença, é necessário  tomar  os  comprimidos  que  serão  administrados  durante  a campanha,  evitar  tomar  banho  nas  águas  estagnadas dos rios  e  lagos, manter ambiente limpo, educar  as  pessoas  a  não  urinar  ou  defecar  na  água dos  rios  e  lagos.

Na ocasião apelou aos pais e tutores de menores com idades abrangidas, a colaborarem com as brigadas de vacinação que irão escalar a todos os beneficiários de casa em casa.

Dirigindo-se aos presentes, Suzete Dança, administradora do Distrito de Namaacha, referiu que, para o sucesso desta campanha, é necessário o empenho da população, especialmente os líderes comunitários, de modo a que se cumpra a meta de 15.891 crianças a nível do distrito que dirige.

Dança revelou que um dos principais vectores de transmissão das parasitoses intestinais naquele ponto do país pode ser a água dos rios e charcos, fontes às quais a população de alguns postos administrativos ainda buscam água para o consumo e higiene pessoal.

Refira-se que os distritos de Magude e Namaacha apresentam a maior taxa de exposição às parasitoses intestinais ao nível da província de Maputo, razão pela qual as autoridades sanitárias da Província de Maputo irão concentrar maior parte dos seus esforços nesses dois pontos.