Maputo vai ter morgue para as vítimas de covi-19

SOCIEDADE

O Conselho Municipal da Cidade de Maputo tornou público, na quinta-feira (04), a abertura duma morgue para as vítimas provocadas pela pandemia da covid-19. Este anuncio surge dias depois do CIP constatar que as morgues nacionais podem ser focos de contaminação da covi-19.

Com esta nova infra – estrutura, a autarquia presidida por Eneas comiche pretende reduzir os riscos de contaminação decorrentes da falta de capacidade nos serviços existentes.

De acordo com Hélder Muando, director municipal de gestão de morgues e cemitérios, A infra-estrutura, destinada estritamente para óbitos por covid-19, tem capacidade para armazenar 60 corpos. “Irá descongestionar as restantes morgues da capital face à pressão provocada pelo novo coronavírus”, explicou.

Face ao aumento de número de óbitos vítimas de covid-19, decorrem, segundo Muando, obras de reabilitação da morgue do Hospital Central de Maputo, que em media recebe nove corpos de vítimas de Covid-19 por dia, constituindo um desafio para as autoridades.