Moçambique com mais de 770 milhões de dólares para combater doenças nos próximos três anos

SAÚDE SOCIEDADE

Moçambique conta, desde esta sexta-feira (05), com um apoio de 773,9 milhões de dólares para o combate de doenças como HIV/Sida, Malária e Tuberculose nos próximos três, ou seja até 2023. O valor em alusão foi doado pelo Fundo Global (MPC).

Segundo o Ministro da Saúde, Armindo Tiago, as seis subvenções lançadas em coordenação com o Secretariado do Fundo Global, três das quais para o Governo e as restantes para as organizações da sociedade civil (OSC), permitirão reforçar os sistemas de saúde comunitários bem como consolidar os ganhos até então alcançados no combate a estas enfermidades.  

“O sector da saúde continuará a expandir o tratamento do HIV/Sida e garantir a retenção dos pacientes em tratamento antiretroviral (TARV). Vamos aumentar igualmente acções de prevenção primária da doença”, disse Tiago para depois acrescentar que “o apoio será canalizado à população-chave e vulnerável para alcançar uma cobertura com equidade e de qualidade, reduzindo barreiras relacionadas aos direitos humanos nos serviços de HIV/Sida e TB”.

No que respeita à Tuberculose, o MISAU, ainda de acordo com Armindo Tiago, pretende identificar casos da doença não diagnosticados, através do reforço da capacidade de análise e intensificação do rastreio dirigido a grupos de alto risco para melhorar os resultados de tratamento, enquanto no combate a malária, prevê-se melhorar a prevenção, diagnóstico e tratamento da doença nos hospitais e comunidades, sobretudo nas zonas rurais.

De referir que o Ministro da Saúde apontou que o pelouro fortalecerá as sinergias com a Fundação para o Desenvolvimento Comunitário, Centro de Colaboração para a Saúde e a Visão Mundial, receptores principais do financiamento, como com as outras OSC

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *