PR apela aos agentes da lei e ordem não maltratar a população na vigência do Estado de Calamidade

SOCIEDADE

O Presidente da Republica instou, na sexta-feira (05), as forças policiais para actuarem de acordo com a lei e apelou a não maltratarem a população na vigência do recolher obrigatório nas cidades de Maputo assim como nos distritos de Marracuene e Boane.

Num acto que teve lugar no quartel da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), na capital moçambicana, Filipe Nyusi orientou os agentes da lei e ordem sobre a postura que devem tomar diante do anúncio das novas medidas restritivas para travar a propagação da COVID-19.

“Não viemos aqui para dizer que devem bater nos moçambicanos. Nem viemos aqui para dizer que devem ameaçar o cidadão. Viemos para dizer: façam cumprir o decreto. Neste momento o mais importante é salvar a vida dos moçambicanos”, disse Nyusi.

Por outro lado, o Presidente da República apelou à PRM para não se envolver em actos de corrupção. “A Polícia não precisa de resolver os seus problemas extorquindo a este ou aquele. É preciso disciplinar as pessoas. Em caso de desacatos ou desobediência por parte dos cidadãos, é preciso agir de forma a reprimir o problema sem recorrer a cassetete, nem a tiros. Aliás, estes “quase que não devem existir”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *