Vale com avultados prejuízos nas suas minas em Moçambique

ECONOMIA

Em 2020, a mineradora brasileira Vale teve um dos maiores prejuízos desde que começou a operar em Moçambique. Só no ano passado, aquela multinacional perdeu um terço da produção e mais de metade das receitas de venda, agravando o prejuízo em comparação com o ano anterior.

Nos dados publicados, nesta terça – feira, 09 de Março, pela empresa brasileira, a produção total do ano situou-se nos 5,9 milhões de toneladas, refletindo os impactos da pandemia da covid-19. Em comparação 2019, período em a Vale produziu cerca de 8,8 milhões de toneladas, houve um decréscimo de 2,9 milhões de toneladas na produção.

No que respeita aos resultados financeiros, no 12 meses do ano passado, a receita líquida de vendas de carvão caiu de mil milhões de dólares em 2019 para 473 milhões de dólares, por sinal uma queda na ordem dos 54%.

Segundo os resultados operacionais ajustados (EBITDA), o prejuízo do segmento de carvão, ainda de acordo com a Vale, agravou-se em 74%, de 533 milhões de dólares em 2019 para 931 milhões de dólares.

A mineradora brasileira acrescenta ainda que além do impacto da covid-19, a produção desacelerou no quatro trimestre devido ao início do projecto de manutenção geral do complexo mineiro, em Moatize, província de Tete.

De referir que nos meados do ano em curso, a Vale manifestou o desejo de abandonar os seus activos de carvão em Moçambique, estando neste momento a espera de um novo comprador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *