LAM perdeu 30% dos passageiros nos primeiros dois meses de 2021

ECONOMIA

Nos primeiros dois meses do ano em curso, as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) perderam cerca de um terço dos passageiros. A empresa estatal apoia-se aos impactos da covid-19 para justificar a queda do número de passageiros.

Entre Janeiro e Fevereiro, a LAM transportou 20.936.  Em comparação com o período homologo do ano passado, estes números representam um decréscimo na ordem dos 30%.

De acordo com a transportadora aérea estatal, as cinco principais rotas domésticas em termos de tráfego de passageiros em Fevereiro foram Maputo-Nampula-Maputo, com 4.555 passageiros, seguindo-se Maputo-Beira-Maputo, com 3.683, e Maputo-Pemba-Maputo, com 3.215.

“Durante o mesmo período, a LAM registou um índice de pontualidade operacional na ordem de 85%, num universo de 453 partidas, significando um ligeiro decréscimo de seis pontos percentuais em relação ao mês de janeiro, em que a pontualidade registada foi de 91% para um total de 608 partidas”, refere a companhia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *