Suécia doa perto de 833 mil dólares para prestar apoio aos deslocadas em Cabo Delgado

DESTAQUE SOCIEDADE

Uma delegação do Alto Comissariado da Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) visitou recentemente os campos de acomodação em vários pontos da província de Cabo Delgado, tendo pedido uma rápida intervenção da comunidade internacional depois do que observou no terreno.

“Como parte do apoio sólido e duradouro da Suécia ao ACNUR, estamos muito gratos por esta contribuição, pois nos ajudará a assistir e proteger 27.000 refugiados e requerentes de asilo que vivem em Moçambique, bem como mais de 669.000 pessoas deslocadas internamente afetadas até agora pela violência em Cabo Delgado, com números aumentando diariamente”, disse Samuel Chakwera, Representante do ACNUR em Moçambique.

Além da presença na província de Nampula para dar resposta aos refugiados, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados tem igualmente identificado e implementado programas que respondem às necessidades humanitárias mais urgentes dos deslocados e comunidades anfitriãs em Cabo Delgado e províncias vizinhas.

Com este apoio, a Embaixada da Suécia pretende expandir os mecanismos de proteção através da capacitação das comunidades afetadas para resolver suas próprias preocupações de proteção.

“A Suécia prioriza os direitos e necessidades dos refugiados e pessoas. Estamos confiantes de que este apoio humanitário, além do nosso apoio central ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, ajudará a prestar assistência às pessoas deslocadas internamente em Cabo Delgado e nas províncias vizinhas, particularmente às mulheres e meninas afetadas pela crise.” Declarou Mette Sunnergren, Embaixadora da Suécia em Moçambique.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *