Mambas derrotados no Ruanda e agora dependem de terceiros para chegar ao CAN

DESPORTO DESTAQUE

A selecção nacional de futebol, sobejamente conhecida por Mambas, averbou a terceira derrota seguida na fase de qualificação ao Campeonato Africano das Nações, Camarões-2021. Apesar da derrota, embora dependendo de terceiros, o combinado nacional ainda tem fortes esperanças de chegar à fase final da prova.

Face a ausência de muitos jogadores que actuam fora de portas, o selecionador nacional alinhou com cinco jogadores que evoluem no Moçambola. Franque, guarda – redes suplente no Ferroviário de Maputo, foi o escolhido para defender as redes nacionais. Jeitoso, Sidique, Kito e Telinho foram outros jogadores que jogam intramuros que mereceram a confiança de Luís Gonçalves

A falta de ritmo e de entrosamento pagam-se caro em alta competição e os Mambas provaram disso. O combinado nacional até conseguiu controlar as rédeas da partida nos instantes iniciais, mas depois deixou que os ruandeses tomassem a conta do jogo.

Na primeira parte, os anfitriões tiveram um claro domínio no que a posse de bola diz respeito e tiveram mais remates em relação a Moçambique que limitava-se ao jogo directo mesmo jogando com uma selecção de “latagões”.

Dominguez: Uma vez craque, sempre craque

No reatamento, o combinado nacional voltou a não ter ideias para contrariar o domínio do ruandeses. O meio – campo composto por Kambala, Kito e Luís Miquessone não existia, ou seja, não conseguia travar as iniciativas da turma da casa e criar jogadas dignas de realce.

Depois de muitas oportunidades falhadas, com naturalidade, o Ruanda chegaria ao golo. Aos 68 minutos, Byiringiro Lague, do meio da rua, desferiu um portentoso remate que foi apenas travado pelas redes do desamparado Franque.

Dominguez, jogador preterido na primeira convocatória por Luís Goncalves e repescado face as ausências de alguns futebolistas que militam no futebol do velho continente, entrou no último quarto de hora e foi a tempo de ser umas melhores unidades da turma nacional no último do terreno.

Aliás, por duas vezes, o capitão dos Mambas mostrou que apesar da idade e falta de ritmo, uma vez que ficou muito tempo sem clube, ainda é craque. EP7 esteve, por duas vezes, perto do golo da igualdade. Na primeira oportunidade, o agora jogador do Polokwane City não teve arte e engenho para bater o guarda-redes ruandês, sendo que na segunda falhou a emenda por centímetros após Emery defender de forma apertada um remate de Dayo.

Com a derrota, Moçambique passou para último lugar do grupo, enquanto o Ruanda ocupa à condição o segundo lugar enquanto aguarda pelo encontro entre os Camarões e Cabo Verde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *