Nova Democracia marca I Congresso e compromete-se a resgatar esperança dos moçambicanos

DESTAQUE POLÍTICA

Conclave do ND terá lugar em Nampula em Agosto de 2022

Partido vai concorrer às eleições autárquicas e gerais de 2023 e 2024

O partido Nova Democracia, que tem estado a introduzir uma nova forma de estar no panorama político nacional, acaba de anunciar o roteiro para o seu primeiro e histórico Congresso a ter lugar entre 11 e 12 de Agosto de 2022, na Província de Nampula, no qual, entre várias acções, serão eleitos os órgãos sociais e os candidatos eleitorais da Nova Democracia para as eleições gerais de 2024 e autárquicas de 2023.

O anúncio foi feito, este Sábado (10), pelo líder daquele movimento, Salomão Muchanga, numa conferência de imprensa, na sede da mesma, em Maputo.

“A Nova Democracia realiza o primeiro Congresso de 11 à 12 Agosto de 2022, na província de Nampula, sob o lema ´Tempo de Vencer’. O compromisso de levar a esperança aos moçambicanos é que faz a Nova Democracia, por isso em 2023 irá concorrer às eleições autárquicas e em 2024 concorrerá para as gerais”, anunciou Muchanga.

Segundo a Nova Democracia, dos poucos movimentos que tem se mantido presente em momentos não eleitorais, o objectivo do I Congresso é reforçar a governação interna, coesão, identidade e influência da Nova Democracia com um programa alternativo inclusivo assente num pensamento estratégico e nas experiências, demandas e prioridades dos cidadãos nacionais, mulheres e homens.

Ainda no seu primeiro congresso, a Nova Democracia vai aprovar a Estratégia 2023 – 2030 e as linhas mestres do Programa Eleitoral 2023/2024 e validar o hino do movimento  

“As teses do congresso serão publicadas em Janeiro de 2022, representando medidas políticas que os militantes da Nova Democracia irão discutir durante todo percurso de preparação do Congresso. A discussão das teses constitui um empolgante exercício democrático dos militantes e os aproxima da identidade política e ideologia do movimento”, destacou o líder.

Refira-se que tal como o havia feito nas listas que se apresentaram para as eleições legislativas e provinciais de 2019, a Nova Democracia volta a privilegiar a paridade do género no Congresso e 80 porcento dos delegados idos de todo o país serão Jovens com idade abaixo dos 35 anos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *