Moçambique registou deflação de preços em Abril

ECONOMIA SOCIEDADE

Nos primeiros três do ano em curso, o preço dos produtos básicos disparou nas principais cidades moçambicanas. Entretanto, o Instituto Nacional de Estatística (INE) adiantou que, em comparação com o mês anterior, ou seja, Março, Moçambique registou uma deflação.

Em Abril, o preço de cabaz que, por sinal, serve de cálculo para o Índice do Consumidor registou uma queda de três pontos.

“A divisão de ‘alimentação e bebidas não alcoólicas’, foi a de maior destaque, ao contribuir no total da variação mensal com cerca de -0,25. A variação contribuiu para que a inflação homóloga recuasse 57 pontos base para 5,19%. O valor quebra uma tendência de subida da inflação homóloga que se verificava desde Agosto de 2020, altura em que se fixou em 2,75%”.

Se por um lado, a inflação média a 12 meses continua a subir desde o terceiro mês de 2020, tendo de 3,55% em Março para 3,71% em Abril. Por outro, a inflação acumulada nos primeiros três meses de 2021 é de 3,39%, sendo que Moçambique terminou 2020 com uma inflação acumulada de 3,52%.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística, as cidades de Maputo e Beira foram as que registaram maior queda de preços, uma vez que registaram quedas na ordem de 0,17% e 0,45% respectivamente, enquanto na Cidade de Nampula houve um aumento de preços na ordem de 0,58%.

Importa referir que o Índice do Preço do Consumidor calcula-se a partir das variações de preço de um cabaz de bens e serviços.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *