Da psicologia para ascensão à liberdade financeira

OPINIÃO

Por: Teodósio Camilo

A ascensão à liberdade financeira foi sempre reservada a um punhado de pessoas com conhecimentos sobre como criar e gerir negócios. Esta minoria afortunada ganha dinheiro em tudo tipo de actividades que implementa sem precisar de muito esforço físico. Contrariamente, a maioria é atrelada à pobreza, a independência financeira é algo impossível e considera-se predestinada a ser pobre, transpira até a última gota do seu suor e nem chega realmente alcançar a autonomia financeira. Outrossim, algumas pessoas ganham grandes somas dinheiro em lotarias, jackpots ou outros jogos que disponibilizam dinheiro fácil, porém, perdem tudo da mesma forma que obtiveram. Pois, suas capacidades de lidar com valores altos são extremamente baixas.

Diariamente, centenas de pessoas alimentam seus cérebros de expressões negativistas de forma a justificar a sua fragilidade financeira e as conduzem a levar uma vida de mediocridade. Eis algumas das expressões.

Eu não nasci para negócios, Deus não me deu este dom. O dinheiro está direccionado às pessoas ou famílias ricas. A minha família não é rica, apenas olhe para o historial, ninguém é rico. Como pensar em alcançar o estágio de autonomia financeira? Basta o pão de cada dia que consigo, é melhor não cobiçaras coisas de ricos, tanto que os ricos vivem à custa dos pobres, afastam-se da família e dos amigos quando se aproximam somente querem explorá-los. Não se pode fazer negócio num país como este, com alto nível de corrupção. Este Governo não ajuda, devia disponibilizar emprego.

Em casos extremos, evocam-se questões de superstição, alegam que a sua condição de mediocridade financeira é motivada pelos parentes que teriam tido um pacto com diabo, há um demónio que não permite desenvolver negócio. 

Neste artigo, procura-se analisar as razões pelas quais alguns ascendem à liberdade financeira e outras torna-se uma utopia. Outros têm capacidade de gerar ideias sobre negócios, mas outras é quase impossível. Será que alguns dispõem de informação genética que as dê vantagem competitiva. Teria a ver com a localização geográfica? A falta de escolarização pode ser o motivo de fraca inserção ao mundo de negócio? Será que o aspecto de género pode ser vantagem ou desvantagem no mundo de negócios?

É bem provável que o leitor tenha interesse em desenvolver algum negócio. O motivo pode ser pela necessidade de independência profissional ou mesmo alcançar a autonomia financeira. Seja qual for a razão que o leva a pensar em desenvolver negócio, a credito que o presente artigo pode contribuir para alcançar os seus objectivos. Para os que já estiveram no mundo de negócio, mas por diversos factores do mercado decretaram falência, ainda têm mais oportunidade de se reerguer e superar todas as dificuldades anteriores.

Não importa a profundidade da queda que sofreu, o que interessa é a estratégias que vai adoptar para se reerguer. Tropeçar pelo caminho não significa desistir a corrida. Por último, os que ainda pensaram em iniciar o negócio, ergam-se, está na hora de se levantar.

Cada minuto que passa, a natureza brinda-nos com oportunidades de ganhar rios de dinheiro e realizar sonhos, já é mais do que nunca, é a hora certa para conquistar e dar melhor prémio para à sua vida. Tu és capaz. Observe, desde já, o pensamento e os passos dos bem-sucedidos, faça o mesmo, alcançará resultados similares e chegará à liberdade financeira.

Antes de aprofundar com a reflexão, gostaria de referenciar que, em certos casos, apresentar-se-ão algumas citações bíblicas, na óptica de ser uma obra literária não apenas sob a percepção religiosa. Assim diz o altíssimo:

 “Façamos o Homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança; domine sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, sobre o gado e sobre toda a terra e sobre todo o réptil que se move sobre a terra” (Génesis 1:26).

Formula-se desde já um convite a uma viagem de reflexão. Deus é todo poderoso, omnisciente e omnipotente, é o criador de toda a matéria, não obstante de ser invisível. Transforma as coisas que se encontram no plano intangível e invisível ao plano material tangível e visível. Sendo o homem a imagem de Deus, também pode conceber coisas no plano invisível, intangíveis, torna-las tangíveis e visíveis, já que está à imagem de Deus. A questão é: como isto é possível?

A resposta é simples e está ao dispor de toda a espécie humana. É possível através de um órgão que todo o Ser Humano tem que chama “mente”. Todo o homem é um ser pensante, evidentemente é um criador de ideias e coisas no plano intangível e invisível. Não existem limites do raciocínio, as projecções mentais são infinitas. Não existe nenhum homem que explorou todas as capacidades do seu cérebro. Observe que o Filósofo, Físico e Químico, Albert Einstein, considera-se que seja um dos poucos, senão o único homem que usou 2% das suas capacidades mentais. Produziu muita informação científica que até hoje se estuda em diversas universidades em muitos países. É um contributo valioso para o desenvolvimento da ciência. Todavia, e infelizmente, os 98%das suas capacidades foram um desperdício.

Infelizmente, centenas de pessoas morrem sem dar contributo valioso à humanidade, muito menos às suas próprias vidas, alegando a incapacidade de pensar. Isso não constitui verdade. Todos podemos pensar e mudar o círculo negativo das coisas, dispomos do mesmo instrumento poderoso, a mente. Apenas o que nos diferencia é a forma de como operacionalizá-la.

Antes de partir ao negócio, é necessário verificar alguns condicionalismos. Reorganiza a sua forma de pensar, eliminar as crenças negativistas, o seus hábitos e costumes que o colocam na pobreza e vida de mediocridade.

Formata a sua mente de forma a dar face às responsabilidades e exigências do mercado e as que a liberdade financeira exigirá. Pois, todos os estágios da vida têm o seu preço. A pobreza e liberdade financeira têm o seu preço. Não se engane a pensar que ficar na sua Zona de Conforto, sem se esforçar, reclamar, distanciar-se dos bem-sucedidos e que querem ajudar-te, atirar a culpa aos outros andar desmazelado resmungando e tristonho, resolve o seu problema. Todos estes elementos têm o seu preço que é mais caro do que se esforçar rumo à liberdade financeira. Por sua vez, o preço da liberdade financeira é um júbilo da vida justa que valoriza o pensamento humano e é prazeiroso às oportunidades que a natureza nos proporciona.