Tribunal inocenta Manuel de Araújo dos crimes de calunia e difamação

DESTAQUE POLÍTICA

O Tribunal Judicial de Quelimane decidiu nesta segunda-feira, 21 de Junho, inocentar o Presidente do Conselho Municipal de Quelimane, Manuel de Araújo, por crimes de calunia e difamação contra membros do Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

Em Fevereiro de 2019, na cerimônia de tomada de posse, o edil de Quelimane disse em público, caso fosse assassinado, os responsáveis seriam Domingos de Albuquerque e José Maria Lobo. Por se sentirem caluniados e defamados, os dois membros do MDM decidiram remeter o caso à justiça.

Em caso de condenação, Araújo teria uma pena de prisão de mais ou menos um ano, e mais uma multa. Contudo, por conta do decreto presencial que amnistiou os crimes com penas a menos deste período, o edil foi perdoado.

Apesar da clemência, os queixosos queriam que o edil de Quelimane pagasse uma indemnização na ordem de três milhões de meticais, mas o Tribunal Judicial de Quelimane decidiu isentar-lhe este pagamento.

Insatisfeitos pelo desfecho do caso, de acordo com o Evidencias apurou, os ofendidos pretendem interpor, nos próximos dias, um recurso contra a sentença.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *