Black Bulls empata no Chiveve e sagra-se campeão de inverno

DESPORTO DESTAQUE

Continua o conto de fadas da Associação Black Bulls naquela que é a primeira aparição no convívio dos grandes do futebol moçambicano. Na 12ª jornada, os Touros foram à Chiveve empatar sem abertura de contagem e consolidaram o estatuto da única formação invicta das doze rondas disputadas na presente edição do Moçambola.

Com o empate conseguido no reduto do Ferroviário da Beira, os comandados de Hélder Duarte sagraram-se virtualmente campeões do inverno quando falta uma jornada para o termino da primeira volta.

No Caldeirão de Chiveve, um terreno sempre difícil para quem joga na condição de visitante, a equipa de Akil Marcelino conseguiu colocar o líder em sentido, mas não teve arte e engenho para acertar com as redes de Ivan. Aliás, que o diga Dayo que, na boca da baliza, foi o mais difícil.

A ABB voltou a mostrar os porquês de estar a liderar confortavelmente o Moçambola, apesar da avalanche ofensiva dos locomotivas conseguiu manter a sua baliza inviolável.

Quem não aproveitou o empate do duo da frente foi o Ferroviário de Maputo. Os locomotivas da capital moçambicano foram derrotados pela margem mínima na sua deslocação ao terreno do Matchedje de Mocuba. Limão, aos 75 minutos, marcou o golo que “azedou” as aspirações de Daúde Razaque e companhia.

Ao cabo de 12 jornadas, com 30 pontos, a Black Bulls continua de pedra e cal na liderança com 30 pontos, por sinal mais quatro que o segundo classificado Ferroviário da Beira. O Ferroviário de Maputo segue na terceira e última posição do pódio com os mesmos pontos do quarto classificado União Desportiva de Songo.

Vice – campeão recupera terreno e Ferroviário de Lichinga continuam em alta

Depois de um período menos conseguido, parece que a União Desportiva encontrou finalmente o caminho das vitórias. Na 12ª ronda, o vice – campeão nacional, graças a um tento solitário de Maxwell, levou de vencida a formação da Associação Desportiva de Vilankulo em pleno Alto Makassa.

De vento em pompa continua o Ferroviário de Lichinga. Os locomotivas da capital da província de Niassa somaram a quinta vitória consecutiva em casa, enquanto o Textáfrica não ganha há oito jornadas.

Com o tento madrugador de Nico logo no quinto minuto da etapa inicial, o Ferroviário de Lichinga passou a somar 21 pontos e continua de pedra e cal na quinta posição.

Pelo mesmo resultado, ou seja 1 a 0, o Desportivo de Maputo conseguiu serenar os ânimos depois da confusão dos equipamentos. Os alvinegros bateram o Ferroviário de Nampula em pleno Santuário de 25 de Junho.

No duelo entre o Costa do Sol e a Liga Desportiva de Maputo houve pacto de não agressão, as duas formações não foram além de uma igualdade a zero bola. Com a divisão de pontos, mas com golo terminou a partida entre o Incomáti de Xinavane e o Ferroviário de Nacala. À passagem do minuto sete, Tiago adiantou os açucareiros no marcador, mas quando faltavam oito minutos para os noventa Turras restabeleceu a igualdade.

Quando falta uma jornada para cair o pano da primeira volta do Campeonato Nacional de Futebol, as formações do Ferroviário de Nacala (10), Textáfrica (07) e Matchedje de Mocuba encontram- se na zona de despromoção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *