Blacks Bulls incólume na liderança do Moçambola

DESPORTO

Caiu, no passado fim – de – semana, o pano da primeira volta do Campeonato Nacional de Futebol, sobejamente conhecido por Moçambola. Ao cabo das 13 jornadas disputadas, a estreante Associação Black Bulls lidera, de forma inequívoca, com mais seis pontos em relação ao segundo classificado, Ferroviário da Beira.

Na derradeira ronda da primeira volta, os Touros receberam e derrotaram o Incomáti de Xinavane pela margem mínima. Ejaita, o suspeito de costume, na conversação de uma grande penalidade marcou o golo que garantiu mais três pontos e a invencibilidade da formação de Hélder Duarte.

O Ferroviário da Beira, equipa que assumiu como digno perseguidor, da Associação Blacks na tabela classificativa voltou a marcar passos. Os Locomotivas de Chiveve não foram além de uma igualdade a um golo frente ao Textáfrica de Chimoio.

Por sua vez, a União Desportiva de Songo ascendeu ao terceiro lugar da prova máxima do futebol nacional. Os vices – campeões nacionais receberam e derrotaram o Matchedje de Mocuba pelos tangenciais 2 – 1 e somaram o segundo triunfo consecutivo.

A Associação Blacks Bulls lidera confortavelmente o Moçambola com 33 pontos, por sinal mais seis que o Ferroviário da Beira, equipa que segue na segunda posição. Por sua vez, com 25 pontos, a União Desportiva ocupa o terceiro e último lugar do pódio

Chicotada psicológica no campeão nacional

Uma bomba relógio foi acionada no Ferroviário de Maputo. Os locomotivas somaram na 13ª jornada a quarta partida sem vencer. O empate a zero bola frente a Liga Desportiva de Maputo fez soar alarmes sobre a continuidade de Daúde Razaque no comando técnico da locomotiva da capital.

Segundo alguns adeptos daquele histórico clube da capital moçambicana, em caso de insucesso na próxima ronda, Razaque corre o risco de perder o cargo de treinador principal no Ferroviário de Maputo.

Longe dos lugares cimeiros continua o Costa do Sol. Contra o sensacional Ferroviário de Nacala, os campeões nacionais somaram a quarta partida seguida sem provar do sabor da derrota. Telinho ainda adiantou a turma de Artur Comboio no marcador, mas, na etapa complementar, Marcoa restabeleceu a igualdade.   

O empate frente a formação comandada por Antoninho Muchanga foi o último jogo de Artur Comboio como treinador do Costa do Sol, uma vez que horas depois da partida a direcção dos canarinhos decidiu rescindir que ligava as duas partes até ao final da presente época desportiva.

Pelo mesmo resultado, ou seja, 1 a 1, o Ferroviário de Nacala empatou com o seu homônimo de Nampula, enquanto em Maputo a Associação Desportiva de Vilankulo bateu o Desportivo por 2 a 0.

Terminada a primeira volta, as formações do Ferroviário de Nampula (11), Textáfrica de Chimoio (08) e o Matchedje de Mocuba (07) encontram-se na zona de despromoção

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *