Director Geral da IOM pede maior apoio para Cabo Delgado

POLÍTICA SOCIEDADE

O Director-Geral da Organização Internacional para as Migrações (OIM), António Vitorino, encontra-se em Moçambique para uma visita de três dias. No sua estada na perola do indico, Gaspar pretende avaliar e apoiar a resposta humanitária aos deslocados que fugiram das suas zonas de origem devido aos ataques dos insurgentes.

No campo de deslocados de Metuge, que alberga mais de 125 mil pessoas, António Vitorino exortou a rápida expansão da ajuda humanitária para apoiar as centenas de milhares de indivíduos deslocados pela contínua insegurança em Cabo Delgado.

“A IOM ampliou significativamente as operações para alcançar dezenas de milhares de famílias todos os meses. Um financiamento adicional significativo é necessário para cobrir as necessidades humanitárias que salvam vidas e trabalhar em busca de soluções duráveis, especialmente antes da próxima temporada de chuvas e ciclones em Dezembro”, disse Vitorino

Nos primeiros seis meses do ano em curso, a IOM assistiu mais de 600.000 pessoas em Cabo Delgado.  Através dos seus programas, a Organização Internacional para as Migrações oferece apoio essencial aos indivíduos vulneráveis ​​e afetados por conflitos.

“As nossas respostas devem também abordar os motores da fragilidade e violência e promover a paz e recuperação sustentáveis”, afirmou a DG Vitorino. “O apoio crítico é necessário para a programação de construção da paz da IOM; a necessidade é mais urgente do que nunca, considerando o contexto em rápida mudança nos distritos do norte de Cabo Delgado. ”

Para o corrente ano, a OIM necessita de 58 milhões de dólares para apoiar os esforços de emergência e pós-crise em Moçambique ao abrigo do Plano de Resposta à Crise que inclui 21,7 milhões de dólares para responder às necessidades humanitárias imediatas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *