Governo exonera Américo Muchanga do cargo de PCA do INCM

DESTAQUE POLÍTICA

O anúncio da extinção de bônus nas recargas oferecidas pelas três empresas de telefonia móvel que operam no país criou uma onda de indignação no seio dos moçambicanos. O Presidente do Conselho de Administração   do Instituto Nacional de Comunicação de Moçambique (INCM), Américo Muchanga, deu corpo às balas e justificou que a medida visava evitar concorrência desleal entre as três operadoras. Entretanto, nesta terça – feira, 14 de Setembro, Muchanga foi exonerado do cargo de PCA do INCM.

Reunido em mais uma sessão, por sinal 31ª Sessão, Conselho de Ministros, tomou a decisão de terminar o ciclo de Américo Muchanga no cargo de PCA do Instituto Nacional de Comunicação de Moçambique ao cabo de dois anos, ou seja, três anos antes de terminar o mandato.

Engenheiro Tuaha Ossifo Chabane Mote

Depois de exonerar Muchanga, o Governo nomeou Tuaha Mote, que exercia a função de Director Geral do Instituto Nacional de Comunicação de Moçambique, para o cargo do Presidente do Conselho de Administração da Autoridade Reguladora dos Sectores Postal e de Telecomunicações na perola do indico

Antes da nomeção, Tuaha Mote exercia funções de Director-geral substituto, cargo que havia sido nomeado pelo Ministro dos Transportes e Comunicações, em Janeiro deste ano. Formado em Engenharia Informática e de Telecomunicações, Tuaha Mote é quadro do INCM desde 2014.

De lembrar que o Ministério dos Transportes e Comunicações, por achar inoportuna, decidiu adiar a ideia de acabar com os bônus das empresas de telefonia móvel.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *