Governo estabelece 2024 como prazo para reconstruir as zonas afectadas pelo terrorismo em Cabo Delgado

DESTAQUE POLÍTICA

O Governo, através do Conselho de Ministros, reunido na 32ª sessão ordinária, aprovou, nesta terça – feira, 21 de Setembro, a criação do Plano de Reconstrução de Cabo Delgado. O plano visa reerguer as zonas que não escaparam a brutalidade dos grupos armado naquela parcela do país.

De acordo com o porta – voz do Governo, Filmão Suaze, a decisão do Conselho de Ministros é uma resposta do Governo aos avanços das Forças de Defesa e Segurança no teatro das operações em Cabo Delgado.

“Como tem acontecido em outros planos de reconstrução, o Governo intervém sempre numa perspectiva mista, isto é, com recursos próprios e de parceiros de cooperação habituais e outros, e não será diferente da situação de Cabo Delgado”, disse Suaze.

Por outro lado, o Executivo adiantou que para o plano sair da teoria para a prática depende sobremaneira da boa vontade dos parceiros. “Na verdade, já há acções concretas, como a reposição da linha de energia eléctrica, da reabilitação das vias de acesso, entre outras acções que estão integradas neste plano, mas vão acontecer sem ter que esperar o apoio dos parceiros. O Governo vai avançando e os apoios quando chegarem encontrarão acções já em curso”.

Ainda na 33ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, o Executivo aprovou um crédito bancário que servirá para financiar o Sistema de Gestão de Segurança Pública.

“O Governo apreciou e aprovou a resolução que ratifica o acordo de Crédito Moz-12, celebrado entre o Governo da República de Moçambique e o Exim Bank da Coreia, no dia 25 de Maio de 2021, no valor de oitenta e oito milhões, setecentos e cinco mil dólares norte-americanos, destinados ao financiamento do Sistema de Informação de Gestão de Segurança Pública”, avançou Suaze.

A informação sobre a implementação e revisão da Matriz do Plano Nacional para o Combate às piores formas do trabalho infantil foi outro assunto que mereceu apreciação do Executivo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *