SED promete mudanças para a massificação do basquetebol em Moçambique

DESPORTO DESTAQUE

Quando parecia que o basquetebol moçambicano tinha roçado o fundo, a Secretaria do Estado do Desporto viu-se obrigada a reagir e devolveu a selecção nacional de basquetebol sênior feminino para a rota do Campeonato Africano da modalidade da bola ao cesto. Mesmo sem rodagem, as Samurais conseguiram terminar a prova continental na honrosa quinta posição o que, de certa forma, contrasta com actual estagio do basquetebol em Moçambique.  Nesta quarta-feira, 29 de Setembro, Carlos Gilberto Mendes prometeu mudanças com vista a massificação da modalidade no país.

A inoperância da Federação Moçambicana de Basquetebol quase acaba com o sonho da selecção nacional de participar no Afrobasket. Entretanto, um milagre financeiro anunciado por Carlos Gilberto Mendes evitou males maiores.

As Samurais trouxeram na bagagem um honroso quinto lugar e foram recebidos como heroínas na Secretaria do Estado do Desporto e na ocasião Gilberto Mendes reconheceu que houve desorganização no processo de preparação para o Afrobasket e, em viva voz, prometeu corrigir os erros.

“O nosso país é um país com uma tradição positiva no basquetebol feminino e este quinto lugar no Afrobasket 2021 não sabe a pouco, este quinto lugar tem quase sabor à vitória, porque entre aquilo que aconteceu e aquilo que vai acontecer, podemos nos dar por muito satisfeitos e consideramos que somos uma selecção de topo”, disse o Secretário de Estado do Desporto para depois acrescentar que “deve haver uma viragem no basquetebol nacional. As jogadoras estão focadas nos objectivos que devem ser alcançados”.

Mesmo sem ovos, Nazir Salé conseguiu fazer omeletes.  O selecionador mostrou que está de pedra e cal no comando das Samurais, tendo mostrado disponibilidade para trabalhar para as próximas competições em que o combinado nacional estará inserido.

“Estamos dispostos para almejar e acima de tudo programar aquilo que possa ser o melhor para o país, e acima de tudo dignificarmos por aquilo que tem sido o bom hábito da selecção nacional feminina… focarmo-nos nas tendências, para que a gente consiga estar nos lugares de pódio, ciente que não é fácil, mas com esta moldura, com o belíssimo apoio que tivemos nos últimos 25 dias, por aquilo que foi o calor que nós sentimos, nós só temos que agradecer quem realmente está connosco”, sublinhou.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *