AT apreende heroína disfarçada em 247 botões que seguia para Canadá

DESTAQUE SOCIEDADE

Moçambique é considerado um corredor de drogas para abastecer o exterior, sobretudo a África do Sul e outros países da Europa. Os traficantes aproveitam a vasta fronteira terrestre e os 2.500 km de costa como trilha para fazerem os seus negócios milionários.n Entretanto nos últimos anos a Autoridade Tributária de Moçambique e Polícia da República de Moçambique tem trabalhado de forma conjunta para travar o tráfico de drogas no país e nesta quarta-feira, 06 de Outubro, abortaram a exportação de heroína para Canadá.

De acordo com a Autoridade Tributaria de Moçambique (AT), a droga seguia disfarçada em botões de capulana que estavam em processo de envio através do serviço de correio para uma cidadã que responde por Jacqueline Brenda e residente no Canadá.

“A Autoridade Tributária de Moçambique desconfiando do volume em que seguia a heroína disfarçada em botões, solicitou exames ao Serviço Nacional de Investigação Criminal que veio a provar tratar se de heroína”, lê-se no comunicado da AT.

Refira-se que, com vista a e responsabilizar os actores, a Autoridade Tributaram e a Policia da República de Moçambique estão fazer diligências para esclarecer o caso.

A operação acontece num contexto em que na noite de terça – feira, 05 de Setembro, no Brasil, a Policia Federal do Rio de Janeiro aprendeu cerca de cinco de toneladas de cocaína, por sinal uma quantidade histórica nas operações daquela unidade da polícia brasileira, que tinham Moçambique como destino.

A cocaína estava escondida dentro das caixas de sabão em pó e depois seria exportada para a Espanha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *