ISSM BUSCA PROMOVER A ADESÃO DO SEGURO EM INHAMBANE

PATROCINADO

O Instituto de Supervisão de Seguros de Moçambique, (ISSM) no âmbito da sua estratégia de educação financeira em seguros realizou recentemente, a VII capacitação em matéria de seguros dirigida aos grupos profissionais da província de Inhambane.

Trata-se de um evento que tinha como objectivo promover o desenvolvimento da actividade seguradora e incentivar o hábito de adesão ao seguro, exemplificando o de cobertura de riscos de desastres naturais e de protecção de investimentos.

Na sua intervenção de abertura o Director de Serviço Provincial da Economia e Finanças, Castro Namuaca, referiu que um dos desafios é, por um lado, a expansão dos operadores de seguros em todo território nacional e, por outro, tornar esta indústria mais inclusiva, com a criação de produtos adequados para a população de baixa renda.

À margem desta capacitação, o ISSM, IP, reuniu com os operadores do sector de seguros da província no âmbito da supervisão e fiscalização da actividade seguradora no País, bem como proferiu uma palestra relativa ao Seguro Obrigatório de Responsabilidade Civil Automóvel dirigida aos Agentes da Polícia de Trânsito e da Autoridade Tributária da Delegação da Província de Inhambane.

No acto de encerramento do evento foi apresentada a peça teatral sobre seguros, criada no âmbito do projecto “Aposte no Seguro” do ISSM, IP, por actores da Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane cujo objectivo é promover a cultura do seguro, através de mecanismos de maior interacção com o público, por via da cultura e arte, concorrendo, consequentemente, para a inclusão financeira.

Por sua vez, o Administrador Executivo do ISSM, IP, Isaac Chiau, referiu que a iniciativa visa, entre outros objectivos, transmitir aos grupos profissionais constituídos por funcionários públicos, sector privado, órgãos da justiça, associação dos transportadores da província, informações sobre a importância dos seguros.

Importa referir que o projecto “Aposte no Seguro” previu, para além de outras iniciativas, a produção de seis músicas sobre seguros, dirigidas ao público adulto, jovem e infantil, cantadas por artistas moçambicanos em línguas faladas nas três regiões do País, nomeadamente, Changana, Sena e Mácua, para além do Português, a serem divulgadas em diferentes meios de comunicação social e em actuações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *