Granito: um filme baseado em acontecimentos reais em Moçambique

CULTURA DESTAQUE PATROCINADO POLÍTICA

Na terça-feira, 28 de dezembro, estreou na TV Russa o filme de ação “Granite”. O filme conta a história de um instrutor Russo, conhecido como Granite, que se viu envolvido em conflitos de terrorismo em Cabo Delgado.

O filme é baseado em fatos reais, quando em 2019 o governo de Moçambique pediu ajuda à Federação Russa para estabelecer a segurança no País, antes das eleições gerais.

Naquela época, o grupo radical Ansar al-Sunna, criado por militantes do ISIS, já operava ativamente no norte do País há quatro anos. Desde 2017, extremistas têm atacado consistentemente pequenos assentamentos, matando pessoas desarmadas, removendo gado e incendiando casas. Assim, foram gradualmente “limpando” a província de Cabo Delgado dos apoiantes do governo oficial, considerando-a seu próprio território.

Temendo uma possível interrupção da votação nas eleições gerais de 15 de Outubro, as autoridades em Maputo se voltaram para a Rússia. Quase imediatamente, um pequeno grupo de especialistas foi para a região e começou a treinar militares locais e também ajudou a organizar a defesa do estado.

Para determinar as zonas de actividade dos militantes, estes tiveram de percorrer os destritos mais perigosos de Cabo Delgado juntamente com os oficiais. Naturalmente, não passou sem escaramuças com terroristas. A chegada dos representantes da Federação Russa e a oposição claramente intensificada dos militares locais não passou despercebido aos militantes.Os ataques pararam por um bom tempo.

Graças ao apoio dos Russos, eles conseguiram fazer frente aos terroristas e realizar as eleições, após as quais Maputo decidiu que o objetivo havia sido alcançado e o apoio dos Russos não era mais necessário. No entanto, durante 2020, o conflito aumentou. Ele atingiu o pico em Março de 2021, quando um ataque coordenado e brutal ocorreu em Palma, transformando a cidade outrora vibrante, lar da infraestrutura de liquefação de bilhões de dólares da Total, em uma cidade fantasma.

O filme faz parte do Universo Cinematográfico “Turíst”, um projeto conjunto cinematográfico Russo-Centro-africano sobre o conflito na República Centro-Africana na virada de 2020-2021.

O filme promete ser muito interessante e emocionante, mostrando toda a verdade sobre o conflito em Moçambique.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *