Moçambique vai receber apoio humanitário da SADC

SOCIEDADE

A província de Cabo Delgado enfrenta, actualmente, uma crise humanitária sem precedentes devido aos ataques perpetrados pelos insurgentes. Os mais de 800 mil deslocados que se encontram nos campos de acomodação debatem-se com a falta de alimentos. Para minimizar o sofrimento das vítimas do terrorismo, África do Sul, Malawi e Zimbabwe, países membros da SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral), tornaram público que vão prestar apoio alimentar para suavizar a situação dos deslocados da província.

Durante a Cimeira realizada na capital malawiana, Lilongwe, os países membros da SADC enalteceram a iniciativa de organizar a reunião para apoiar a reconstrução económica e social de Cabo Delgado. Através de um comunicado, a SADC avançou que Malawi, Africa do Sul e Zimbabwe, comprometeram-se a prestar apoio alimentar às vítimas do terrorismo naquele ponto do país.

“A Cimeira saudou os actos de solidariedade demonstradas através de promessas alimentares feitas pela República do Malawi, República da África do Sul e República de Zimbabwe a fim de aliviar o sofrimento dos deslocados internos na província de Cabo Delgado, em Moçambique”, lê-se no comunicado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.

Entre Outubro de 2021 e Janeiro do ano em curso, a Missão Militar da África Austral em Moçambique (SAMIM) desencadeou várias operações. Além de ter destruídos algumas bases dos grupos armados, a SAMIM matou 31 terroristas e resgatou 16 pessoas que haviam sido raptados pelos insurgentes. (Neila Sitoe)

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *