Frelimo e PRM inviabilizam reunião da Renamo que termina em banho de sangue

DESTAQUE POLÍTICA

No âmbito do seu périplo pelas províncias do norte do país, o presidente da Renamo, Ossufo Momade escalou, esta terça-feira (30), a Vila de Nametil , no distrito de Mogovolas, província de Nampula, onde a sua delegação foi recebida a ferro e fogo por supostos membros da Frelimo, protegidos por agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM), o que resultou numa confrontação violenta com alguns feridos entre ligeiros.

A informação foi partilhada pelo presidente da Renamo, Ossufo Momade que classifica o incidente de intolerância política e acusa a polícia de ter apadrinhado os agressores, que ocuparam o local onde estava prevista a reunião, içaram bandeiras da Frelimo e coloram aparelhos de som com música alta para dificultar o contacto entre Ossufo Momade e seus apoiantes.

“Foi com muita tristeza que testemunhamos a falta de tolerância e coabitação política por parte do partido Frelimo e da Polícia da República de Moçambique, que  tentaram sem sucesso inviabilizar as nossas actividades, içando bandeiras do seu partido próximo ao local previamente reservado para a realização do nosso comício. Como se isso não bastasse, colocaram igualmente uma aparelhagem sonora com vista a perturbar o nosso trabalho e criar um ambiente  desagradável  para o nosso comício popular”, revelou Momade.

No entender de Ossufo Momade é uma atitude condenável e que atenta contra a reconciliação nacional e contra o Estado de direito democrático.

“Nessa tentativa de inviabilizar as nossas actividades, que contou com o apadrinhamento do comandante distrital da polícia, houve algumas escaramuças provocadas propositadamente  pelos membros daquele partido, que lamentavelmente resultaram em feridos ligeiros de ambas as partes. Notamos a existência de uma tentativa que consideramos inglória de destruir o esforço para a consolidação da paz e reconciliação nacional. Porque, somos contra a violência, e apelamos a quem de direito para corrigir esta situação”, sublinha.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *