Save the Children leva “She belongs in school” a Nampula e Niassa

DESTAQUE SOCIEDADE

A organização internacional Save the Children procedeu na semana finda a abertura para o ano 2023 do projecto designado “She belongs in school”, que em português significa “ela pertence a escola”. As actividades deste projecto têm em vista melhorar as habilidades literárias e o senso de empoderamento entre as raparigas em idade escolar. Este projecto tem o término previsto para Agosto de 2026, e está sendo implementado nos distritos de Nacaroa, Memba, Erati, Muecate, Mandimba, Cuamba e Macanhelas nas províncias Nampula e Niassa.

Para o director de Programas, Desenvolvimento e Qualidade da Save the Children, Judas Massingue, este projecto veio ajudar a sanar as lacunas que as raparigas e adolescentes em Moçambique enfrentam para acede e concluir o ensino primário e secundário. Para Massingue a situação “torna-se ainda mais crítica devido a incapacidade arcar com os custos relacionados com a educação, longas distâncias percorridas até à escola e a pressão sociocultural para se casar cedo”.

Relatórios dos anos passados mostram que, infelizmente, em Moçambique há ainda uma percepção cultural que induz os pais a apostarem menos na educação das meninas pois se espera que estas casem e formem família o quanto antes. Nas zonas rurais a situação é ainda mais grave pois raparigas com idades compreendidas entre 10 a 19 anos são as que mais abandonam a escola.

“Com este programa se espera que as meninas e adolescentes sintam maior autoconfiança e liderança nas suas vidas, bem como o aumento do poder de decisão nas suas comunidades” refere Judas Massingue.

As actividades deste programa não se restringem à educação das raparigas, conta também com campanhas de comunicação para mudança de atitudes e mentalidades dos alunos, suas famílias e comunidades; conta igualmente com a colaboração dos professores, administradores escolares e governos locais para juntos melhorarem o funcionamento dos Conselhos Escolares, bem como com a introdução de programas extracurriculares.

Massingue finalizou referindo que como qualquer programa este projecto tem metas que são até o final fornecer treinamento e assistência financeira a cerca de 32,506 meninas e, que 11,380 mulheres e 8,438 homens sejam treinados em parentalidade positiva.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *