PRM no encalço dos protagonistas do ataque à viatura Sul-Africana no Distrito de Matutuíne

DESTAQUE SOCIEDADE

A Polícia da República de Moçambique, ao nível da província de Maputo, está no encalço dos responsáveis pelo incêndio de um mini-bus com matrícula sul-africana, ocorrido no distrito de Matutuíne.

Segundo avançou o porta-voz da Polícia na província de Maputo, Juarce Martins, à Miramar, o transportador só parou na zona onde se registou o ataque, porque recebeu instruções à sua saída do Terminal da Junta, que ao longo do trajecto recolheria mais passageiros para seguir viagem à vizinha África do Sul.

Sucede, porém, que os supostos passageiros, eram na verdade criminosos que mandaram todos passageiros descer do veículo, arrancaram com violência a chave da ignição, de seguida regaram o carro com combustível para depois atear fogo.

Depois desta incursão, os suspeitos regressaram à mata de onde vieram. Com este ataque, adensam-se as suspeitas de se tratar de uma retaliação aos actos de vandalização contra viaturas moçambicanas na vizinha África do Sul, daí que a Polícia apela à calma por parte dos cidadãos moçambicanos, particularmente os transportadores.

Reagindo ao ataque em Matutuíne, o ministro dos Transportes e Comunicações, Mateus Magala, condenou o acto e disse que o Governo moçambicano olha para a situação com muita preocupação.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *