Site icon

Frelimo acusada de importar “Tarzan’s” de outros distritos para escaramuças na Beira

As celebrações do 116º aniversário da Cidade da Beira, este Domingo, foram manchadas por cenas de pancadaria envolvendo membros do MDM e da Frelimo. Na sequência da batalha campal, pelo menos seis pessoas contraíram ferimentos, incluindo graves. O MDM, que governa a cidade há muitos anos, acusa a Frelimo de ter transportado um grupo de jagunços prontos para luta de outros distritos para promoverem escaramuças na Beira, onde a actuação da Polícia da República de Moçambique (PRM) foi vista como tendo sido tendenciosa, ou seja, foi mais dura contra um lado e branda com os membros do partido Frelimo.

Jossias Sixpence – Beira

A rivalidade entre a Frelimo e o MDM na Cidade da Beira ganhou um novo capítulo durante as celebrações do 116º aniversário da segunda maior cidade do país. Os membros dos dois partidos disputavam espaço privilegiado em frente ao pódio, e por isso entraram em confrontação

Depois de terem circulado informações de que a Frelimo movimentou seus simpatizantes de camiões e autocarros dos distritos de Dondo, Nhamatanda e Cheringoma para dar uma impressão de popularidade na apresentação de Stella Zeca Pinto, como cabeça-de-lista dos camaradas na Beira, a suspeita cresceu de tom no último domingo, quando camiões e autocarros chegaram carregados de pessoas e inundaram a cidade da Beira.

Numa acção que parece ter sido premeditada, os jovens supostamente trazidos de outros distritos, os membros dos dois partidos munidos de paus e pedras que ninguém sabe explicar de onde vieram, começaram a digladiarem-se, numa cena épica que lembra cenários de filmes de vikings e conquistadores medievais que lutavam horas a fio, e por vezes até ao último homem com espadas e lanças.

Durante a contenda, que, segundo relatos, iniciou quando membros da Frelimo violaram o protocolo que havia sido desenhado pela edilidade dirigida pelo MDM, o que originou uma pronta reação dos jovens do partido do Galo, resultando numa confrontação com paus e pedras. Na sequência da batalha, seis pessoas ficaram feridas e há quem de tanto “apanhar” acabou parando no hospital com algum ferimento grave. Entre os feridos está um agente da polícia.

Antes das escaramuças, o edil da Beira, Albano Carige e o pessoal do protocolo chegaram a apelar aos militantes dos dois partidos a pautarem pela calma para evitar derramamento de sangue.

“A nossa cidade é cidade de paz e tranquilidade, não queremos ver o líquido vermelho a derramar aqui”, disse Carige, que momentos depois, quase se envolveu num “mano a mano” com o comandante da PRM na Beira, pelo facto dos agentes armados até aos dentes terem assumido uma postura parcial, posicionando suas armas e cães em direção aos membros do MDM, deixando os da Frelimo quase que imaculados.

Quem também alinhou com Albano Carige é Stela Zeca, que é cabeça-de-lista da Frelimo nas eleições autárquicas ao nível daquela Cidade e continua secretária de Estado em Sofala ao arrepio da lei, visto que exortou aos membros das duas formações políticas a cultivarem um ambiente de paz.

Refira-se que a confrontação durou cerca de duas horas e só foi possível conter após a intervenção das lideranças dos dois partidos e da polícia.

Exit mobile version