Alemanha vinca que não tem dívida com os Madgermanes, mas está disponível para fornecer apoio social

DESTAQUE POLÍTICA SOCIEDADE

A vice – ministra e Secretaria de Estado no Ministério Federal das Relações Exteriores da Alemanha, Katja Keul, explicou, à margem da visita de trabalho na capital moçambicana, Maputo, que o seus país não se vai intrometer na resolução do diferindo entre os antigos trabalhadores da extinta RDA, vulgarmente conhecidos por Madgermanes, e o Governo em relação ao pagamento das indemnizações.

Para justificar o seu posicionamento, Katja Keul disse que o governo germânico não reconhece qualquer dívida com os Madgermanes, uma vez que a mesma foi anulada pelo Executivo moçambicano “de forma que, da parte da Alemanha, os compromissos foram cumpridos”.

Entretanto, a vice – ministra e Secretaria de Estado no Ministério Federal das Relações Exteriores da Alemanha reconheceu que ainda há algumas questões pendentes em relação as indemnizações de alguns trabalhadores devido ao limite da reforma no seu país, pelo que o grosso dos trabalhadores regressou à Moçambique ainda não completou 67 anos de idade e não pagou pelo menos cinco anos de segurança social naquele país do velho continente.

A Alemanha não se vai intrometer na resolução do diferindo entre os antigos trabalhadores da extinta RDA, mas Katja Keul mostrou disponibilidade para apoiar socialmente as crianças nascidas em solo germânico com enfoque para estabelecimentos do vínculo com as suas origens

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *