ND quer provar no dia 10 de Dezembro que ganhou em Gurúè

DESTAQUE POLÍTICA

O Conselho Constitucional não validou os resultados das VI eleições Autárquicas quatro municípios, nomeadamente, Nacala Porto, Milange, Gurué e Marromeu, por terem sido constatadas irregularidades que comprometeram a vontade do eleitorado. A Nova Democracia, partido que era apontado como favorito em Gurúè, quer provar nas urnas que ganhou no dia 10 do mês em curso que ganhou na votação que teve lugar no dia 11 de Outubro naquela autarquia da província da Zambézia.

Em Gurúè, as sondagens apontavam para uma vitória retumbante e esmagadora da Nova Democracia no município de Gurúè. No entanto, nos resultados anunciados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) foi a Frelimo quem festejou a vitória.

Na proclamação dos resultados, o Conselho Constitucional, que observou que houve ocorrências que ilegalmente comprometem a vontade do eleitorado, como ilícitos e tentativas ou votação de pessoas não residentes nas autarquias, invalidou e mandou repetir a votação naquela autarquia da província da Zambézia.

A Nova Democracia olha para a decisão da instituição liderada por Lúcia Ribeiro como soberana oportunidade para provar que foi o partido mais votado no passado dia 11 de Outubro. “Respeitamos as instituições do Estado. Vamos participar para provar que ganhámos em todas as mesas de assembleia de voto. Vamos participar para que percam a vergonha de declarar a ND o partido vencedor em Gurúè, disse Salomão Muchanga.

Apoiando-se nos indícios de fraude registados no grosso dos municípios, Muchanga considera que, ao invés de quatro, as VI Eleições Autarquias deviam ter sido anuladas em todos municípios.

“A Nova Democracia quer antes de mais comunicar que não concorda com o acórdão do Conselho Constitucional que valida as eleições autárquicas, pois se constitui um embuste. As eleições de 11 de Outubro deveriam ser todas consideradas nulas em todos os municípios, pois representam a expressa fraude à vontade eleitoral”.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *