Terroristas matam motorista da MFS em Mocímboa da Praia

DESTAQUE SOCIEDADE

Na sequência de um ataque dos insurgentes, na sexta-feira, 05 de Janeiro, Aldeia Chibanga, no Distrito de Mocímboa da Praia, província de Cabo Delgado, cinco pessoas foram mortas, das quais um motorista da organização internacional de ajuda humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF).

“Hoje estamos de luto. Perdemos um colega que, como todos os profissionais, estava totalmente empenhado em ajudar famílias deslocadas, muitas vezes enfrentando riscos significativos”, escreveu a coordenadora-geral de MSF em Moçambique numa nota divulgada no site da organização.

Apesar do ocorrido, o MSF reafirma o compromisso daquela organização em continuar a prestar assistência médica e humanitária às famílias afectadas pelo terrorismo, mas mostrou-se preocupada com a violência na província de Cabo Delgado apesar da alegada melhoria de segurança.

“Estamos preocupados com a violência contínua no norte de Moçambique e ataques indiscriminados que matam e ferem civis em Cabo Delgado regularmente”.

Refira – se que a Médicos Sem Fronteiras desenvolvem as suas actividades na província de Cabo Delgado desde 2019 com enfoque para cuidados primários de saúde, saúde mental e apoio psicossocial, distribuição de itens básicos e actividades de promoção da saúde.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *