Apenas 54% dos moçambicanos tem acesso à energia eléctrica

DESTAQUE SOCIEDADE

O Primeiro – ministro, Adriano Maleiane, revelou que apenas 54% dos moçambicanos tem acesso à energia eléctrica. Para reverter o actual cenário, Maleiane desafiou o Fundo Nacional de Energia a desenvolver acções para aumentar o número dos moçambicanos ligados à Rede Eléctrica Nacional.

Adriano Maleiane fez este repto na cerimônia de tomada de posse da nova Presidente do Conselho de Administração do Fundo Nacional de Energia (FUNAE), Isália Munguambe Dimene, tendo desafiado a mesma para apostar em energias limpas para que até 2030 seja alcançado a meta de acesso à energia para todos os moçambicanos.

 “Até ao ano passado, 2023, os diversos programas e projectos de electrificação implementados pela rede eléctrica nacional e nos sistemas isolados permitiram que 54% da população moçambicana passasse a ter acesso à energia eléctrica… O nosso compromisso é levar energia cada vez mais aos moçambicanos, a fim de alcançarmos a meta de acesso universal à energia em 2030 e as energias serão importantes para o alcance deste desiderato”, declarou o governante.

Ainda no seu discurso, o Primeiro – ministro exigiu a nova PCA do FUNAE para mobilizar financiamento para os projectos conducentes à meta da universalização do acesso à energia em 2030 e, por outro lado, “o cumprimento da inclusão de energias novas e renováveis na electrificação do país, conforme preconizado no Plano Quinquenal do Governo; foco no alcance das metas de electrificação das sedes dos poros administrativos”.

Por sua vez, Isália Dimene, que substitui Manuela Joaquim Rebelo, referiu que para responder aos desafios que lhe foram colocados pelo Executivo o Fundo Nacional de Energia vai trabalhar em coordenação com o sector privado para que mais moçambicanos estejam ligados à Rede Eléctrica Nacional.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *