Dois cidadãos nacionais detidos quando iam abastecer terroristas com 900 mil meticais

DESTAQUE POLÍTICA SOCIEDADE
  • GCCCOT firme no combate ao crime de financiamento ao terrorismo

O Gabinete Central de Combate à Criminalidade Organizada e Transnacional (GCCCOT), no exercício das suas funções, acaba de instaurar um processo criminal sob o nº 111/GCCCOT/23 contra dois cidadãos de nacionalidade moçambicana, detidos em flagrante delito, em Março de 2023, na Vila Municipal do Distrito de Mocímboa da Praia, Província de Cabo Delgado.

No acto da detenção, os arguidos tinham em sua posse um valor monetário de 885. 500, 00 MT e diversos géneros alimentícios que se destinavam a garantir a logística do grupo terrorista, que se encontrava acampado algures em Cabo Delgado.

Da instrução, constatou-se que os arguidos, para além de comprarem géneros alimentícios, adquiriam cartões SIM, cupões de recargas das operadoras de telefonia móvel e os remetiam ao líder do grupo terrorista que, por sua vez, procedia a distribuição aos demais integrantes, para garantir comunicações,  internet, bem como transações de dinheiro, com recurso a carteiras móveis, para os membros do grupo e sustento dos seus familiares.

Os cartões SIM, depois de usados eram destruídos, como forma de apagar os vestígios e escapar à ação da justiça e com o dinheiro adquiriam informações, destinadas ao líder do grupo terrorista, sobre a localização, movimentação e posição das Forças de Defesa e Segurança (FDS).

Finda a instrução, foi deduzida a acusação e o processo remetido ao Tribunal Judicial da Província de Cabo Delgado, no dia 22 de Abril de 2024, com 2 (dois) arguidos presos.

Contra os arguidos indiciam suficientemente os autos a prática de crimes de Financiamento ao Terrorismo, Recolha de Informação; Adesão à Organização Terrorista e Associação Criminosa.

Esta informação demonstra uma nova fase da intervenção do Ministério Público contra o financiamento ao terrorismo.

Facebook Comments