PGR investiga irregularidades na gestão da LAM

DESTAQUE POLÍTICA SOCIEDADE

Estão em curso dois processos com o objectivo de investigar as irregularidades na gestão das Linhas Aéreas de Moçambique e o suposto esquema do desvio de dinheiro através dos POSs. O facto tornado público pela Procuradora – Geral da República, Beatriz Buchili, quando respondia às perguntas dos deputados na Assembleia da República.

O representante da Fly Modern Ark e igualmente Gestor do Projecto de Reestruturação das Linhas Aéreas de Moçambique, Sérgio Matos, despoletou, em Fevereiro do corrente um ano, um esquema de desvio de fundos na companhia de bandeira através dos POS em algumas lojas.

Na sequência dos pronunciamentos de Matos, segundo Beatriz Buchili, a Procuradoria – Geral da República, através do no Gabinete Central de Combate à Corrupção, decidiu levar a cabo uma investigação na LAM.

“Correm actualmente dois processos no Gabinete Central de Combate à Corrupção, sendo um registado com o número 6/2023, em que se investigam irregularidades na gestão da empresa, e outro, com o número 21/2024, em que se investigam as circunstâncias em que os POS foram instalados nos terminais de venda da LAM, assim como a titularidade dos mesmos”, afirmou Beatriz Buchili.

Refira-se que, para além do suposto esquema do desvio de dinheiro, Sérgio Matos denunciou que há funcionários que compraram casas e carros com dinheiro da companhia de bandeira.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *