Por quê Nyusi não pode ser ouvido?

Na primeira semana, após o reatamento do julgamento das dívidas ocultas, tal como era previsível, alguns nomes geraram tensão no tribunal. É o caso de Alexandre Chivale, cuja ausência no dia reservado à sua audição alimentou destaques dos principais semanários. É que o juiz da causa e o Ministério Público, na pessoa da Sheila Marrengule, […]

Continue Reading

E se o TA fosse confiado mais poderes para penalizar maus gestores do OE

O Tribunal Administrativo deve ser dos poucos órgãos do nosso Estado que consegue se opor a influência política e, apesar das limitações financeiras, fazer um trabalho de acompanhamento obrigatório e prestar um contributo imensurável que não tem sido acolhido pelos gestores públicos pela relutância em endossar um pouco de ética e integridade na gestão das […]

Continue Reading

Um Estado em piloto automático

A intervenção em que Félix Machado, novo presidente da Associação Comercial da Beira, falava dos excessos de taxas tributárias e outros impostos em Moçambique propagou-se à velocidade da luz na internet. Ele insurgia-se contra várias taxas que incidem sobre as iniciativas empresariais, quando estas deviam ser razoáveis para promover ideias que concorrem para o desenvolvimento […]

Continue Reading

A impureza que transborda do copo

A legitimidade do Executivo Nyusi está a degradar-se com os novos eventos, num país em que começam a escassear representantes com personalidade imune à descrições abomináveis. Duas semanas depois, damos conta que o dia 19 de Outubro, uma data que nos lembra o sentido do Estado de Samora Machel, foi caracterizado por eventos que evidenciam […]

Continue Reading

A morte de um marginal útil à democracia sem ideias

A sociedade continua dividida quanto à morte de Nyongo. É que ninguém deve legitimar a vida de um marginal (?) que, de armas em punho, viu no ataque às pessoas indefesas uma das formas de se fazer ouvir. Dezenas de inocentes morreram graças às suas ordens, e hoje a sua causa foi enterrada, e o […]

Continue Reading

Dos Serviços Públicos (?) de Informação e Segurança à banalização do Estado: onde falhamos?

No meio de evidências de vulnerabilidade do Estado Moçambicano, que obrigaram um governo negacionista a assumir sua incapacidade de assegurar a soberania, foram iniciadas reestruturações que, além de terem se mostrado incapazes de consolidar a nossa frágil aptidão de lidar com ameaças externas, fragilizaram-nos ainda mais, vulgarizando o Estado a todos os níveis, expondo os […]

Continue Reading

Cada ocasião, com o seu discurso, que se lixe a coerência!

Em 2020, a Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN), na sua estrutura extensiva, foi apresentado como um instrumento de cura milagrosa de todos os males de norte, alguns já identificados pela academia e pesquisadores nacionais nas publicações que buscam explicar a génese da insurgência em Cabo Delgado. De forma explicita, ADIN reconhecia que o […]

Continue Reading

Cabo Delgado visto à lupa: a festa dos novos aliados e o silêncio da SADC

Há boas notícias vindas de Cabo Delgado, mas quando caem numa mente que quer além do óbvio elas diluem-se e perde-se o contento do conteúdo que nos chega a partir de imprensa escolhida a dedo, a nível interno, que, para a nossa satisfação, fez um respeitoso e dignificante trabalho sobre o retrato das zonas antes […]

Continue Reading