Site icon

Plataforma “Meu Negócio, Minha Família” e ISFIC assinam memorando para alavancar o empoderamento feminino

À margem da 1ª Conferência Nacional Sobre Negócio nos Núcleos Familiares, subordinada ao tema: “Empoderamento da Mulher e seu Papel no Processo de Tomada de Decisões a Nível da Família”, evento em que foram discutidos aspectos essenciais ligados ao contributo que a mulher pode dar na criação de cultura de negócios frutíferos e lucrativos no seio familiar, foi assinado um memorando de entendimento entre a plataforma juvenil empresarial “Meu Negócio, Minha Família” e o Instituto Superior de Formação, Investigação  e Ciência (ISFIC) com o objectivo de energizar o empoderamento feminino com enfoque para a família.

A 1ª Conferência Nacional Sobre Negócio nos Núcleos Familiares, subordinada ao tema: “Empoderamento da Mulher e seu Papel no Processo de Tomada de Decisões a Nível da Família”, abriu espaço para um novo ciclo no calendário empresarial moçambicano.

De acordo com Tania Guevane, fundadora da plataforma “Meu Negócio, Minha Família”, o memorando de entendimento rubricado tem o objectivo de capacitar mulheres para que as mesmas enfrentem o mercado de emprego com algumas ferramentas.

“O memorando vai unir forças de modo que não só a gente busque entendimento, mas busque conhecimento. Queremos dar a oportunidade para mulheres se formarem e irem ao mercado com o conhecimento de causa e transmitir para outras pessoas que tenham o mesmo objectivo”, disse Guevane para posteriormente referir que a 1ª Conferência Nacional Sobre Negócio nos Núcleos Familiares visa garantir emprego sustentável para a camada juvenil.

“Existem jovens empreendedores e universitários que tem alguma vocação para certos negócios e que precisam de buscar   conhecimento. Esta é uma forma de ajudar a cada um deles a buscar e enriquecer os seus conhecimentos. Com esta iniciativa pretende-se alavancar a toda camada jovem e aumentar emprego sustentável na camada jovem”.

Na qualidade de administradora do Instituto Superior de Formação, Investigação e Ciência, Arminda Janfar, declarou que através do memorando de entendimento serão implementados projectos para a comunidade moçambicana trabalhar com mais foco para a família.

“Assinamos este memorando que abraça essa causa como uma causa de família e sendo uma instituição de ensino privada que trabalha com a família desde a sua fundação. Assinar este memorando para nós é uma mais valia porque iremos daqui para diante desenvolver projectos e acções que permitam com que a comunidade moçambicana neste caso possa trabalhar com esta componente família”.

Por sua vez, Marlene Changule, que participou na 1ª Conferência Nacional Sobre Negócio nos Núcleos Familiares, subordinada ao tema: “Empoderamento da Mulher e seu Papel no Processo de Tomada de Decisões a Nível da Família, na qualidade de representante da Galp, referiu que a educação e literacia financeira são indispensáveis para impulsionar o desenvolvimento da mulher.

“Se nós mulheres buscamos o empoderamento que é todo um processo de habilitar e permitir que a mulher possa participar, controlar, liderar e que acima de tudo veja-se numa posição de igualdade de oportunidade a educação financeira e a literacia financeira é indispensável neste processo todo. A mulher ainda está no processo de desvantagem, se formos para as posições de liderança sênior e no espaço formal ela ainda está em desvantagem, mas também entendemos que existe um caminho que está a ser feito para impulsionar o desenvolvimento da mulher e sobretudo capacitar a rapariga”, declarou Changule.

Refira-se que a plataforma “Meu Negócio, Minha Família” alcançou resultados encorajadores no capítulo do empreendedorismo, tendo como base o engajamento e inspiração de jovens a olharem para a família como um espaço vital para realização de negócios prósperos.

Exit mobile version