Mangrasse confirma envolvimento das FDS no saque aos bancos em Cabo Delgado

DESTAQUE SOCIEDADE

Com a eclosão insurgência armada na província de Cabo Delgado muitas instituições bancarias foram vandalizadas e saqueadas. Numa primeira fase cogitou-se que eram os grupos armados que estavam por trás dos roubos, mas depois confirmou-se o envolvimento de três dezenas militares afectos as Forças de Defesa e Segurança. Recentemente, o Chefe do Estado – Maior, Joaquim Mangrasse, declarou que foram movidas acções disciplinares criminais contra os militares implicados.

Falando, na quarta-feira, 03 de Novembro, na província de Cabo Delgado à margem da cerimonia do lançamento da Missão de Formação da União Europeia (EUTM), cujo obter é doptar os militares nacionais de estratégias para combater o terrorismo, Mangrasse lembrou “a missão das Forças Armadas e de Defesa de Moçambique (FADM) é defender o país’’, tendo posteriormente avançado que os militares envolvidos poderão “responder de forma disciplinar ou de forma criminal”.

Por outro lado, Mangrasse declarou que, apesar do envolvimento dos militares no saque aos bancos, continua a confiar cegamente nas Forças de Defesa e Segurança que se encontram na linha da frente no combate ao terrorismo.

“Penso que as autoridades tomam as medidas necessárias para continuarmos a merecer respeito. As Forças de Defesa e Segurança estão comprometidas a realizar operações no terreno de forma transparente, não temos medo disso”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *