Tende a aumentar o número de casos de lepra em Moçambique 

SAÚDE SOCIEDADE

Em 2008, o Governo, através do Ministério da Saúde, declarou que a lepra foi erradicada no país. Entretanto, nos últimos anos o país tem ultrapassado a fasquia dos três mil casos por ano.  Em 2021, foram oficialmente registados 3.135 casos, por sinal mais 52 casos em comparação com os dados tornados públicos no ano passado.

De acordo com Lidia Cardoso, apesar de ter sido declarada erradicada em 2008 altura em que registava uma taxa de menos de um caso por cada 10 mil habitantes, critério usado para que se declarasse a eliminação da lepra, a doença é considerada endémica em 66 dos 161 distritos do país, sendo as províncias de Nampula e Cabo Delgado, no norte, e Zambézia no centro, as que concentram 80% dos caso.

Cardoso refere que ainda que a actual incidência de lepra em Moçambique pode minar o compromisso do Governo de atingir a meta “zero infecções, zero deformidades e zero discriminação”, apontadas para 2030, cujo cumprimento da meta estabelecida está assente em “quimioterapia massiva, manejo de casos, controle vectorial, disponibilidade de àgua, saneamento, higiene e educação e manejo de doenças transmitidas por animais”.

De salientar que a lepra é uma doença infecciosa transmitida por uma bactéria através da saliva e que afecta a pele e os nervos, levando à perda de sensibilidade e os nervos, levando à perda de sensibilidade e de deformação de diferentes partes do corpo humano. (Neila Sitoe)

Leave a Reply

Your email address will not be published.