DAG distancia-se das acusações de racismo mas assume que cães foram transportados de helicóptero

DESTAQUE POLÍTICA

A empresa Dyck Advisory Group (DAG) reagiu, esta Quinta-feira, às alegações da Amnistia Internacional, segundo as quais aquela firma de mercenários terá privilegiado pessoas de raça branca em detrimento de negros durante as operações de resgate das vítimas dos ataques armados em Palma. Entretanto, nas entrelinhas assume que cães do gerente do Amarula foram transportados por um helicóptero, não da sua companhia, mas sim de uma empresa comercial de charter.

A acusação de racismo, por parte da Amnistia Internacional, que se baseou em depoimentos de alguns sobreviventes dos ataques que se seguiram à invasão de 24 de Março ao distrito que espera acolher o maior investimento directo estrangeiro em África, parece não ter sido acolhida de bom grado pela DAG que respondeu 24 horas depois, através de uma nota de imprensa.

A controversa firma de mercenários, cujo contrato expirou em princípios de Abril último e não foi renovado, responde dizendo que resgatou um total de 240 pessoas, das quais apenas 12 eram brancas.

“A maior parte das pessoas que resgatámos ao longo dos 10 dias que realizámos as operações em Palma, eram nacionais de Moçambique. Na verdade das 240 pessoas que conseguimos resgatar em segurança para a Península de Afungi apenas 12 eram brancas, e duas dessas eram cadáveres que nós recuperamos”, lê-se na nota.

Prosseguindo, a DAG refere que não escolheu quem seria ou não evacuado, dando a entender que seguiu um roteiro previamente desenhado pela gerência do Amarula Hotel.

“As nossas equipas garantiram o local de pouso e carregaram as pessoas que foram enviadas a eles para evacuação pelo gerente do alojamento, ou seja, seis pessoas de cada vez. Em nenhum momento o nosso pessoal entrou no alojamento durante as evacuações”, reivindica.

Igualmente, a DAG distanciou-se sobre a polémica priorização de cães em detrimento de pessoas, destacando o gerente do Amarula Hotel e seus valiosos animais de estimação foram evacuados por um outro helicóptero comercial.

“A DAG não evacuou o Gerente da Loja e seus cães. Este tinha um acordo privado feito com uma empresa de fretamento comercial. Assim como as pessoas que evacuamos do Amarula, também conseguimos evacuar todas as pessoas presas em Wentworth Compound, Banotti Compound, Palma Village e o Site WBHO. Além desses locais principais, também evacuamos pessoas de muitos outros locais”, afiançou a DAG, reafirmando seu compromisso com os direitos humanos.