Imparável Black Bulls reforça candidatura ao título

DESPORTO DESTAQUE

De pedra e cal continua a Black Bulls na liderança do Campeonato Nacional de Futebol ao cabo de 16 jornadas. No domingo, 15 de Agosto, os Touros receberam e derrotaram o Matchedje de Mocuba pela marca de 2 a 0 e assumiram-se como principais candidatos a conquista do título mais almejado do futebol moçambicano.

Depois do inesperado desaire caseiro, por sinal a primeira derrota da época, a formação de Hélder Duarte alcançou o segundo triunfo seguido. Num jogo entre o primeiro e último classificados, com naturalidade, a Black Bulls colocou-se em vantagem à passagem do minuto 28.

Mesmo em desvantagem, os Touros continuavam lançados ao ataque. Depois de muitas oportunidades desperdiçadas, quando faltavam dois minutos para o intervalo, ou seja, aos 43 minutos, Fidel dilatou a vantagem do conjunto anfitrião.

Na etapa complementar, os militares tentaram dar o ar da sua graça, contudo encontraram pela frente uma Black Bulls que não queria dar os seus créditos por mãos alheias. O resultado ganhou contornos de goleada aos 86 minutos quando Kadre fixou o resultado final em 3 a 0.

Com este triunfo, os Touros consolidaram a liderança, somando agora 39 pontos por sinal mais seis que o segundo classificado Ferroviário que, na 16ª jornada, derrotou a Liga Desportiva de Maputo pela margem mínima. Ali, à passagem do minuto 50, marcou o golo que selou a vitória dos locomotivas de Chiveve.

Quem perdeu terreno na luta pelos lugares cimeiros é a formação da União Desportiva de Songo que não foi além de uma igualdade a um golo no duelo em que teve pela frente o Desportivo de Maputo.

Por sua vez, o Ferroviário de Lichinga continua a surpreender pela positiva na presente edição do Campeonato Nacional de Futebol. A equipa de Antoninho Muchanga recebeu e bateu o Incomáti de Xinavane pelos tangenciais 2 a 1, tendo consolidado a quarta posição com 28 pontos.

Ferroviário e Costa do Sol marcam passos na corrida pelo título

Saiu Artur Comboio e entrou Artur Semedo no comando técnico do Costa do Sol, mas o campeão nacional ainda não conseguiu “abraçar” a saga de vitórias. A jogar em casa, a equipa de Artur Semedo não conseguiu sair do nulo no embate frente ao Ferroviário de Nampula. Para revalidarem o título, os canarinhos têm a árdua missão de recuperar uma desvantagem de 17 pontos em relação ao primeiro classificado.

Outro empate, mas com golos, registou no final do tempo regulamentar da partida que opôs do Ferroviário de Nacala e o seu homônimo de Maputo. Os locomotivas, agora orientados por Carlos Baúte depois da demissão de Daúde Razaque na sequência de maus resultados, estão a 12 pontos do líder.

Em Chimoio, o Textáfrica de Chimoio não conseguiu aproveitar o factor casa para superar a Associação Desportiva de Vilankulo, tendo sido derrotado pela marca de 3 a 0.

Volvidas 16 jornadas, as formações do Desportivo de Maputo (15 pontos), Textáfrica de Chimoio (08) e Matchedje de Mocuba (07) encontram-se na zona de despromoção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *