SNJ condena postura autoritária do porta-voz do MINEDH ao limitar jornalistas durante conferência de imprensa

DESTAQUE SOCIEDADE

O Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ) condena os pronunciamentos do porta-voz do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), Feliciano Mahalambe, no início da conferência de imprensa convocada ontem, 23 de Janeiro, pela instituição que representa. Mahalambe limitou os jornalistas no local e determinou que os mesmos devem “ser éticos”.   

Na ocasião Mahalambe falou para os jornalistas presentes na conferência mostrando clara postura autoritária, intolerante e, até certo ponto arrogante ao dizer que “[…] a conferência de imprensa é nossa, nós é que convidamos a vocês, não devem trazer vossas coisas. Vocês jornalistas sejam éticos”, disse o porta-voz do MINEDH.

E acrescentou, “o problema é que cada um quer ensinar pai nosso ao padre, não pode ser assim”. Estes pronunciamentos deixaram os jornalistas no local aos murmúrios e os mesmos manifestam repúdio e insatisfação diante dos pronunciamentos do porta-voz da instituição pública.

O porta voz do MINEDH procurou limitar as perguntas dos jornalistas, dando a entender que deviam apenas se cingir nas questões relativas ao sistema, e não nas anomalias que o ensino apresenta.

Por sua vez, o Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ), ao conhecimento da tentativa de imposição de regras e “balizas” nas acções jornalistas emitiu hoje, 24 de Janeiro, um comunicado onde condena veemente a postura do porta-voz em causa. No documento a SNJ refere que esta é uma tentativa de intimidação, interferência no trabalho jornalístico e violação da liberdade de imprensa.

Só depois dos destes pronunciamentos é que o porta-voz do ministério da Educação e Desenvolvimento Humano disse estar a trabalhar com os gestores dos estabelecimentos de ensino, pais e encarregados de educação para que nenhuma criança em idade escolar fique fora do Sistema Nacional de Educação (SNE).

De rerefir que Feliciano Mahalambe é igualmente director do Instituto Nacional de Exames, Certificação e Equivalência (INECE).

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *