Cáritas alerta que Pemba não tem capacidade para acomodar deslocados de Palma

DESTAQUE POLÍTICA SOCIEDADE


Pemba é no presente umas das cidades com mais habitantes na província de Cabo Delgado depois de receber milhares de deslocados na sequência dos ataques mortíferos dos insurgentes na vila Palma. Entretanto, a Cáritas observa que Pemba não tem capacidade para albergar os deslocados.

Face ao aumento de número de deslocados, o líder da Cáritas em Moçambique, uma instituição de caridade da Igreja Católica, Manuel Nota, levantou preocupações sobre o risco de aumento da criminalidade e exposição à Covid-19.

“Esta cidade foi preparada para acomodar um certo número de pessoas, mas agora temos muita gente. Por exemplo, agora no mercado tem muita gente que está exposta à Covid-19. Por causa desse aumento do número de pessoas, a quantidade de crimes vai aumentar. Já tivemos essa situação antes, quando chegaram pessoas das ilhas Quirimbas, fugindo de insurgentes”.

Para garantir o essencial para os deslocados, no presente e no futuro, Nota declarou que a sua instituição está a buscar apoio junto dos parceiros.

 “Quando o centro fechar, teremos que continuar a distribuir alimentação para essas famílias deslocadas todos os meses, para reforçar o trabalho do Programa Mundial de Alimentação. Além dos deslocados, apoiamos as famílias anfitriãs, essas famílias também precisam de ajuda”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *