União Europeia preocupada com violação dos direitos humanos no período eleitoral em Moçambique

DESTAQUE SOCIEDADE

A comissária para as Parcerias Internacionais, Jutta Urpilainen, mostrou-se preocupada com a violação dos direitos humanos durante o período eleitoral em Moçambique.

As VII Eleições Autárquicas, para além de serem consideradas as mais fraudulentas da história da jovem democracia moçambicana, culminaram com a violação dos direitos humanos. Esta situação preocupa sobremaneira a União Europeia.

“Nós esperamos que Moçambique possa realizar as eleições de forma justas, transparentes e sobre o primado de direito e privilegiando a dimensão dos direitos humanos e com o envolvimento activo da cidadania. Nas eleições de 2019, houve uma missão da União Europeia, e neste momento estamos a considerar eventual do mesmo para estas eleições ” disse Jutta Urpilainen em uma conferência de imprensa, em Maputo”, disse Jutta Urpilainen.

A União tem Europeia está a financiar a permanência das forças ruandesas no Teatro Operacional Norte, mas adverte que ainda tomou decisão para estender o apoio relativamente ao pedido formulado pelo Governo moçambicano.

“Temos apoiado financeiramente as forças do Ruanda que recebemos no pedido que refere e que está neste momento considerado por alto representante do Vice-presidente para num futuro próximo tomar uma decisão, infelizmente estamos todos preocupados com esta situação” disse a Comissária da União Europeia.

Governo e UE fomentam empreendedorismo digital através de programa “VaMoz”

Ainda na Cidade de Maputo, a Jutta Urpilainen testemunhou o “Programa VaMoz Digital”, no âmbito do Plano Anual de Acção 2023, iniciativa que visa beneficiar jovens moçambicanos sobretudo as raparigas e deficientes.

“O VaMoz Digital é um testemunho do nosso empenho em apoiar os países parceiros na adopção de uma digitalização centrada no ser humano e da nossa atenção aos jovens, uma vez que o projeto, nomeadamente através de dois centros tecnológicos específicos, lhes proporcionará oportunidades de emprego de qualidade”.

Para Daniel Nivagara, Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), o Programa VaMoz Digital, vai propiciar um ambiente favorável à transformação digital inclusiva, ampliando as oportunidades de emprego, inovação e empreendedorismo para grupos de jovens no país.

Por sua vez, Mateus Magala, Ministro dos Transportes e Comunicações, no seu parecer referiu que o Programa VaMoz constitui um dos elementos essenciais para dinamização dos serviços digitais para além proporcionar vasta gama de oportunidades de crescimento no sector de empreendedorismo. (Elisio Nuvunga)

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *