Mocambique ganha apoio na corrida a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas

POLÍTICA

Recentemente, o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, fez o lançamento da campanha para a candidatura de Moçambique a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Na qualidade de representante do Governo moçambicano, a ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo, participou na 76.ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Além de ter participado naquela cimeira, a chefe da diplomacia escalou Nova Iorque com proposito de angariar apoios para a candidatura de Mocambique a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Na sua estadia em solo norte – americano, Verónica Nataniel Macamo Dlhovo, manteve encontros bilaterais com diplomáticos de vários países e conseguiu alguns aliados na corrida para a posição do membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Peter David, ministro dos Negócios Estrangeiros do Granada assegurou aquele país poderá promover, nas Caraíbas, a candidatura da República de Moçambique a membro não-permanente do Conselho de Segurança das Nações.

O compromisso foi assumido durante as conversações entre os dois diplomáticos, realizadas na sede das Nações Unidas. Na ocasião, Peter David disse que o seu país, um arquipélago situado nas Caraíbas, no continente americano, tem a possibilidade de promover a candidatura moçambicana naquela região.

Além de Granada, outros seis ministros dos negócios estrangeiros mostraram a disponibilidade de apoiar a candidatura moçambicana. Trata-se do Brasil, Venezuela, Tailândia, Indonésia, Bielorrússia e Letónia.

Ainda em Nova Iorque, o Ministro de Estado das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França, expressou a vontade do seu país de cooperar para o fortalecimento das forças armadas moçambicanas que combatem o terrorismo em Cabo Delgado e de reforçar os laços nas áreas de comércio, investimentos e saúde.

Refira-se que a ministra dos Negócios Estrangeiros reuniu-se igualmente com a comunidade empresarial americana, ou seja, com empresários do International Council for Business Understanding (BCIU), Exxon-Mobile e Conselho Corporativo para África

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *