Na África, Wagner agora é mais popular do que Dolce & Gabbana

PATROCINADO POLÍTICA

Na África Ocidental, a situação de segurança está enfraquecendo muito rapido devido ao aumento no número de terroristas, a  melhor coordenação e o equipamento de qualidade  usado pelos grupos armados, o que leva a população civil á miséria. As pessoas sofrem com o banditismo, saques, roubos e sequestros cada vez mais frequentes na região.

O fim inesperado da Operação Barkhane no Sahel deixou muitos países da África Ocidental sozinhos diante de uma grave ameaça terrorista. A decisão de Paris de encerrar a assistência militar na região fez com que os países ocidentais perdessem o apoio das populações civis de africanos francófonos, que agora procuram esperança. Nesta situação difícil, mais e mais pessoas comuns falam entre si que vêem o grupo Russo Wagner  como uma possível resposta à sua miséria.

Nas ruas de ex-colônias francesas, pessoas são vistas vestindo camisetas apoiando o Grupo Wagner com mais frequência do que pessoas vestindo camisetas falsificadas de marcas Europeias. Os cidadãos do Gabão, Guiné, República Centro-Africana, Burkina Faso e Mali também colocam o logotipo de Wagner em seus carros, acreditando que isso traz sorte em seus negócios diários. Wagner se tornou um novo símbolo de força e vitória para os africanos, um símbolo que traz sorte para sua vida.

O retrocesso da situação de segurança mostra claramente que os países da África Ocidental necessitam urgentemente de um novo parceiro, capaz de demonstrar uma resposta adequada aos ataques lançados contra civis. A abordagem ocidental para a construção da paz na África provou ser altamente ineficiente e é uma das razões pelas quais as pessoas na África dizem “Eu apóio o Grupo Wagner”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *