Grafite do projecto de Balama testado nos Estados Unidos da América

DESTAQUE ECONOMIA

A Syrah Resources, uma empresa australiana especializada na mineração de grafite, concluiu recentemente a instalação de uma nova unidade industrial para o processamento do grafite extraído nos seus projectos em Moçambique no solo norte – americano.

“Esta conquista posiciona a Syrah cada vez mais como a opção mais avançada fora da China para fornecimento verticalmente integrado de grafite natural para fabricantes de baterias nos EUA e Europa”, referiu o presidente executivo da empresa, Shaun Verner.

Através de um comunicado, a empresa australiana avançou que já foi instalada a fornalha de tratamento do minério que está a ser fornecido para potenciais clientes a título experimental e para obtenção de certificações.

Por outro lado, a Syrah avançou que uma decisão final de investimento para criação de uma fábrica definitiva em Vidalia, nos Estados Unidos, deverá ser tomada no segundo semestre do corrente ano e, alimentada pela mina de Balama, província de Cabo Delgado, prevê produzir cerca de 10 mil toneladas por ano.

Em 2020, a Syrah Resources viu-se obrigado a interromper os seus projectos de extracção de grafite devido a pandemia do novo coronavírus, uma vez que o Presidente da República introduziu restrições nas viagens e pela queda na demanda. Contudo, nos meados de Março corrente retomou as suas atividades antes do previsto.

“A Syrah aumentará progressivamente a utilização da unidade industrial e os volumes de produção, a par da reintegração total do contingente laboral”, anunciou. 

Importar referir que a China é o grande mercado e, no final de 2019, a grafite passou também a abastecer a unidade em implantação nos EUA.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *