População ainda sem luz verde para regressar a Mocímboa da Praia

DESTAQUE POLÍTICA SOCIEDADE

As ofensivas da força conjunta fizeram de Mocímboa numa zona libertada. Entretanto, apesar da vila estar completamente recuperada, ainda não estão reunidas condições para o retorno da população que escapou da brutalidade dos insurgentes. Esta garantia foi dada pelo Governador da província de Cabo Delgado, Valige Tauabo.

Em Março de 2020, Mocímboa da Praia foi atacado e ocupado pelos insurgentes, tendo provocado o aumento o número dos deslocados. Volvidos quase dois anos, a vila foi recuperada, mas a população não ´pode retornar, porque, segundo o Governador da província de Cabo Delgado, ainda decorrem trabalhos de limpeza.

“A vila de Mocímboa da Praia está livre dos terroristas, entretanto, as duas forças [de Moçambique e Ruanda] estão de acordo com o que nós emitimos: nas condições em que a vila está, nós não podemos aconselhar as nossas populações a voltarem”, disse Valige Tauabo.

Tauabo adiantou, por outro lado, que as comunidades só podem regressar à vila após a conclusão do trabalho da força conjunta nos bairros nos arredores da vila. “Limpeza está em curso”, frisou o governador da província.

Os insurgentes deixaram Mocímboa da Praia aos escombros. Muitas infraestruturas públicas, entre hospitais, escolas, porto e aeroporto foram destruídas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *