Caso Embraer: Falhas da impressora forçam adiamento da sentença

DESTAQUE SOCIEDADE

O Tribunal Judicial da cidade de Maputo voltou a adiar para dia 13 de Setembro próximo, a leitura da sentença do caso Embraer que havia sido marcado para esta quinta-feira (26), desta vez por razões de ordem técnica ligadas à reprodução de documentos. Em julho havia sido adiado por razões de saúde.

“A leitura da sentença foi adiada por motivos informáticos. Durante a reprodução da sentença, a impressora registou problemas. Primeiro encravou, depois tirou papéis duplicados. A leitura da sentença ficou marcada para dia 13 de Setembro, as 10horas”, disse Fernando Macamo, juíz da causa.

O caso envolve como réus o antigo Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, o ex PCA das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), José Viegas e Mateus Zimba.

O Ministério Público indiciou os três gestores, por alegadamente terem encaixado, ilicitamente, na compra dos dois aviões Embraer entre 2007 e 2009, uma comissão de oitocentos mil dólares americanos, pouco mais de 50 milhões de meticais.

Em um julgamento iniciado em Março de 2020, a acusação pediu condenação e uma indemnização ao Estado, no valor de 73 milhões de meticais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *