Área 4: Governo anuncia exploração de gás natural e prevê primeiro carregamento ainda este ano

DESTAQUE ECONOMIA

O Ministério dos Recursos Minerais e Energia informou, neste sábado (18), que o Projecto Coral Sul iniciou a introdução de gás natural na instalação Coral Sul FLNG, uma plataforma flutuante atracada ao largo da Bacia do Rovuma, para captar e processar os hidrocarbonetos. O ministro dos Recursos Minerais e Energia, Carlos Zacarias, destaca que, a partir deste momento, estarão criadas as condições para que o primeiro carregamento de Gás Natural Liquefeito (GNL seja efectuado no segundo semestre do presente ano.

O processo tem lugar após a conclusão segura e oportuna das actividades de comissionamento, no mar, nomeadamente ancoragem e conexão da instalação aos 6 (seis) poços de produção submarinos, finalizadas em Março e Maio de 2022 respectivamente.

O Ministro dos Recursos Minerais e Energia, Carlos Zacarias, refere que o alcance deste marco coloca Moçambique no mapa do grupo de países produtores de Gás Natural Liquefeito.

“Este facto terá impacto significativo nas receitas e contribuição para a segurança energética global e demonstra que as condições criadas pelo Governo para o desenvolvimento deste projecto, permitiram a execução do mesmo dentro dos prazos”, refere o ministro dos Recursos Minerais e Energia, em comunicado recebido na tarde deste sábado.

O documento que o Evidências teve acesso, detalha que, com a introdução de gás natural na instalação Coral Sul FLNG, estarão criadas as condições para que o primeiro carregamento de Gás Natural Liquefeito seja efectuado no segundo semestre do presente ano.

O documento não avança dados actualizados sobre a previsão das receitas. No entanto, as primeiras projeções deste projecto indicavam um investimento de cerca de 7 biliões de dólares norte-americanos, e previa uma geração de lucros directos na ordem de 39,1 biliões de dólares, dos quais cerca de 19,3 biliões para o Estado moçambicano, durante 25 anos.

A instalação Coral Sul FLNG foi construída no âmbito do desenvolvimento do Projeto Coral Sul FLNG, aprovado pelo Governo de Moçambique.

As atividades de construção da instalação FLNG iniciaram em Setembro de 2018 com o corte da primeira peça de aço para o casco e foram concluídas em 38 meses, de acordo com o plano, tendo o FLNG partido da Coreia para Moçambique em Novembro de 2021.

As autoridades moçambicanas acompanharam e apoiaram todas as acções incluindo a campanha de Perfuração em Águas Ultraprofundas (2000m de profundidade) no Pais. A instalação Coral Sul FLNG chegou a Moçambique em Janeiro de 2022 e tem capacidade de liquefação de 3,4 milhões de toneladas de gás natural por ano (MTPA) e colocará em produção 450 bilhões de metros cúbicos de gás natural do reservatório Coral, localizado no mar, na Bacia do Rovuma.

A Eni é a Operadora Delegada do Projeto Coral South da Área 4 em parceria com ExxonMobil, ENH, CNPC, GALP e KOGAS. A Decisão Final de Investimento foi anunciada em Junho de 2017, e cinco anos depois é que inicia a exploração.

Leave a Reply

Your email address will not be published.